Concurso do MPU

Até que enfim, depois de tanta espera e de um concurso sem vagas para comunicação, finalmente saiu o edital do Ministério Público da União! Frustrações em partes, pois não abriu oportunidades para todos os estados, como nos concursos anteriores, mas ao menos só abriu para onde tem realmente vagas e não corre o risco da pessoa passar no cadastro de reserva e ficar quatro anos esperando para não ser chamada!

No total são 15 vagas + 1 para Portador de Necessidades Especiais (PNE), além de formação de cadastro de reserva, caso abram mais vagas durante a validade do concurso. As oportunidades estão distribuídas entre: Alagoas (1), Distrito Federal (9 + 1 PNE), Goiás (1), Mato Grosso (1), Rio Grande do Sul (1) e São Paulo (2). Pode concorrer quem tem curso superior em Comunicação Social (Jornalismo, Publicidade, Propaganda, Relações Públicas ou Comunicação Organizacional). OBS: Cadê Rádio e TV? Acionem os sindicatos!!!

Vamos aos detalhes?

CARGO: Analista do MPU – Área de Atividade: Apoio Técnico-Administrativo – Especialidade: Comunicação Social

VAGAS: 15 + 1 PNE, sendo:
Alagoas: 1 + CR
Distrito Federal : 9 + CR + 1 PNE
Goiás: 1 + CR
Mato Grosso: 1 + CR
Rio Grande do Sul: 1 + CR
São Paulo: 2 + CR

SALÁRIO: R$ 7.506,54

CARGA HORÁRIA: 40 horas semanais

INSCRIÇÕES: entre os dias 16 e 25 de agosto, no site da Cespe

VALOR: R$ 80,00

PROVAS: objetivas de Conhecimentos Básicos (50 questões) e de Conhecimentos Específicos (70 questões) + discursiva, na data provável de 06 de outubro

COMECE A ESTUDAR:
1) Língua Portuguesa:
1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 3 Domínio da ortografia oficial. 3.1 Emprego das letras. 3.2 Emprego da acentuação gráfica. 4 Domínio dos mecanismos de coesão textual. 4.1 Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e outros elementos de sequenciação textual. 4.2 Emprego/correlação de tempos e modos verbais. 5 Domínio da estrutura morfossintática do período. 5.1 Relações de coordenação entre orações e entre termos da oração. 5.2 Relações de subordinação entre orações e entre termos da oração. 5.3 Emprego dos sinais de pontuação. 5.4 Concordância verbal e nominal. 5.5 Emprego do sinal indicativo de crase. 5.6 Colocação dos pronomes átonos. 6 Reescritura de frases e parágrafos do texto. 6.1 Substituição de palavras ou de trechos de texto. 6.2 Retextualização de diferentes gêneros e níveis de formalidade. 7 Correspondência oficial (conforme Manual de Redação da Presidência da República). 7.1 Adequação da linguagem ao tipo de documento. 7.2 Adequação do formato do texto ao gênero.

2) Noções de Direito Administrativo:
1 Noções de organização administrativa. 2 Administração direta e indireta, centralizada e descentralizada. 3 Ato administrativo: conceito, requisitos, atributos, classificação e espécies. 4 Agentes públicos. 4.1 Espécies e classificação. 4.2 Cargo, emprego e função públicos. 5 Poderes administrativos. 5.1 Hierárquico, disciplinar, regulamentar e de polícia. 5.2 Uso e abuso do poder. 6 Licitação (Lei n º8.666/1993 e alterações). 6.1 Princípios, dispensa e inexigibilidade. 6.2 Modalidades. 7 Controle e responsabilização da administração. 7.1 Controles administrativo, judicial e legislativo. 7.2 Responsabilidade civil do Estado.

3) Noções de Direito Constitucional:
1 Constituição. 1.1 Conceito, classificações, princípios fundamentais. 2 Direitos e garantias fundamentais. 2.1 Direitos e deveres individuais e coletivos, direitos sociais, nacionalidade, cidadania, direitos políticos, partidos políticos. 3 Organização político-administrativa. 3.1 União, estados, Distrito Federal, municípios e territórios. 4 Administração pública. 4.1 Disposições gerais, servidores públicos. 5 Poder legislativo. 5.1 Congresso nacional, câmara dos deputados, senado federal, deputados e senadores. 6 Poder executivo. 6.1 atribuições do presidente da República e dos ministros de Estado. 7 Poder judiciário. 7.1 Disposições gerais. 7.2 Órgãos do poder judiciário. 7.2.1 Competências. 7.3 Conselho Nacional de Justiça (CNJ). 7.3.1 Composição e competências. 8 Funções essenciais à justiça. 8.1 Ministério público, advocacia e defensoria públicas.

4) Legislação Aplicada ao MPU:
1 Ministério Público da União. 1.1 Lei Orgânica do Ministério Público da União (Lei Complementar nº 75/1993). 1.2 Perfil constitucional do Ministério Público e suas funções institucionais. 1.3 Conceito. 1.4 Princípios institucionais. 1.5 A autonomia funcional e administrativa. 1.6 A iniciativa legislativa. 1.7 A elaboração da proposta orçamentária. 1.8 Os vários Ministérios Públicos. 1.9 O Procurador-Geral da República: requisitos para a investidura e procedimento de destituição. 1.10 Os demais Procuradores-Gerais. 1.11 Funções exclusivas e concorrentes. 1.12 Membros: ingresso na carreira, promoção, aposentadoria, garantias, prerrogativas e vedação. 2 Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). 2.1 Composição. 2.2 Atribuições constitucionais.

5) Relações Humanas:
1 Ética no serviço público. 1.1 Comportamento profissional. 1.2 Atitudes no serviço. 1.3 Organização do trabalho. 1.4 Prioridades em serviço. 2 Qualidade no atendimento ao público. 2.1 Comunicabilidade. 2.2 Apresentação. 2.3 Atenção. 2.4 Cortesia. 2.5 Interesse. 2.6 Presteza. 2.7 Eficiência. 2.8 Tolerância. 2.9 Discrição. 2.10 Conduta. 2.11 Objetividade. 3 Trabalho em equipe. 3.1 Personalidade e relacionamento. 3.2 Eficácia no comportamento interpessoal 3.3 Servidor e opinião pública 3.4 Órgão e opinião pública. 3.5 Comportamento receptivo e defensivo. 3.6 Empatia. 3.7 Compreensão mútua.

6) Conhecimentos Específicos:
1 Teoria da comunicação: principais escolas e pensadores. 2 Técnicas de relações públicas. 3 Comunicação dirigida. 4 Públicos de uma instituição. 5 Assessoria de imprensa. 6 Release, press-kit e organização de entrevistas coletivas. 7 Notas oficiais. 8 Clipping. 9 Marketing institucional. 10 Pesquisas de opinião e de mercado: pesquisas qualitativas e quantitativas, amostragem, questionários, grupos de discussão, grupos focais. 11 Responsabilidade social, consumo sustentável e relações com a comunidade. 12 Planejamento de comunicação organizacional. 13 Interfaces entre as relações públicas e a administração da empresa. 14 Relações públicas e recursos humanos. 15 Instrumentos de comunicação interna. 16 Comunicação digital. 17 Relações com consumidores. 17.1 Serviços de atendimento ao consumidor. 17.2 Código de Defesa do Consumidor. 18 Comunicação pública. 19 Imagem institucional. 20 Cerimonial e protocolo. 21 Organização de eventos. 22 Ética no serviço público. 22.1 Comportamento profissional; atitudes no serviço; organização do trabalho; prioridade em serviço. 22.2 Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal (Decreto nº 1.171/1994).

LEIA O EDITAL COMPLETO

Anúncios

37 opiniões sobre “Concurso do MPU”

  1. Os publicitários foram prejudicados, nenhuma matéria da área nos conhecimentos específicos. Acho que a prova será muito voltada para Comunicação Organizacional já que a UnB forma em 2013 a primeira turma do curso. Já estou procurando material… e vamos estudar, ne?!

    1. Nem sabia que existia esse curso… Mas sinceramente, normalmente nessas provas de todas as áreas de comunicação, eles abordam muito mais RP e jornalismo. O negócio é correr atrás mesmo, Lais! Boa sorte!

      1. Cada vez mais estão querendo esse multiprofissional com salário de um só! kkkk

  2. Oi, Mariana! Sempre leio o blog, mas nunca deixei comentário – sou estreante! Gostaria de saber sua opinião, e a de outros colegas jornalistas, sobre concursos (como esse do MPU) que não cumprem a lei federal e abrem edital exigindo 40h de trabalho. Pelo que tenho conhecimento, somente os institutos e as universidades federais têm cumprido a lei e oferecido vagas a nós, jornalistas, com 25h/semana. E aí, o que vc acha? Abraço a todos!

    1. Nenhum órgão cumpre mesmo! Já li algumas coisas a respeito e soube de causas que foram ganhas na justiça para o cumprimento das 25 horas. Acho que essa é a única forma de conseguir o respeito à legislação.

      1. E nem todas, viu! Aliás, quase ninguém cumpre! Tenho a impressão que as organizações desconhecem essa informação e os sindicatos nem procuram lutar por isso…

      2. As Universidades Federais TODAS estão cumprindo as 25 horas. USP e Unicamp são estaduais, o regime delas é de 30 semanais.

  3. Creio que a dificuldade nesse sentido é a nomenclatura dos cargos. Esse mesmo é Analista do MPU e não Jornalista. Mas, até as universidades e os institutos federais também adotam tal postura, pois existem cargos de Redator nessas instituições e com carga horária de 40 horas. É o jeitinho brasileiro!

    1. Pois é, Rubem. Mas já li artigos dizendo que, mesmo que o nome do cargo seja genérico, o que manda é a função exercida. Ou seja, se atua como jornalista, deve trabalhar 25h. Mas, como disse a Mariana, o jeito é entrar na justiça e exigir que seja cumprida a lei. Abraço!

  4. Oi Mariana, tudo bem?

    Você sabe me dizer aonde posso encontrar material para estudar essa parte de conhecimentos específicos do MPU?

    Desde já, obrigada.

    1. Você pode encontrar alguns cursos e materiais de estudos no Curso Radix (www.cursoradix.com.br), no Ponto dos Concursos (www.pontodosconcursos.com.br) ou os cursos do Iscom (www.iscom.com.br). Nesses últimos, tem desconto de 50% se usar o código mm50.

      O Ponto parece que lançará um curso específico para o MPU, mas por enquanto tem uma turma aberta de curso que aborda assuntos que normalmente caem nos principais concursos!

    1. Parece que o Ponto dos Concursos (www.pontodosconcursos.com.br) vai lançar um material específico. Se souber de algo, aviarei!

    1. Segue a informação, xará!

      “1.3 As provas objetivas e a prova discursiva, bem como a perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência, serão realizadas nas 26 capitais dos estados da Federação e no Distrito Federal.

      1.3.1 Havendo indisponibilidade de locais suficientes ou adequados nas cidades de realização das provas, estas poderão ser realizadas em cidades próximas às determinadas para sua aplicação, devendo o candidato responsabilizar-se quanto ao transporte e alojamento.”

  5. Alguém sabe dizer se 7500 de salário ja inclui o auxilio alimentação, se existe gratificação pra pós-graduação. Queria entender a composição do salário e simular quanto é o líquido pra saber se vale a pena pra mim!

  6. minha dúvida é…
    será que compensa mais escolher o concurso pra brasília ou pra são paulo?
    sou nova nessa de concurso e acabei de me formar, mas sei que aqui em brasília todo mundo faz. e em são paulo, como está a concorrência?

    1. As duas cidades são bem concorridas. Brasília tem mais vagas, mas provavelmente mais inscritos, mas Sampa acho que vai bombar também (não tem vaga no Rio e BH, por exemplo, o pessoal deve optar por São Paulo)!

      Acho que antes de se preocupar com a concorrência, você tem que pensar em quais das duas cidades seria mais interessante para você morar. A partir daí, escolhe o local!

  7. Mari, você sabe quantos candidatos classificados o MPU chamou no último concurso? Procurei no site e não achei. Tô pensando em tentar, mas tô em dúvida pra qual localidade. Queria saber quantos eles costumam chamar pra cada lugar.

    1. No site do MPU tem como olhar as convocações nesse link: http://www.pgr.mpf.mp.br/para-o-cidadao/concursos-1/servidor/anteriores/6-concurso/nomeacoes

      Mas é super chatinho de procurar, você tem que ir para a última página e ir olhando cada uma das portarias se teve aprovados ou não da área de comunicação. Lembro que uma vez dei uma olhada e vi que Brasíli teve umas 8 pessoas e em algumas localidades (uns cinco ou seis estados) teve só um convocado em cada!

      1. Vamos criar um grupo no facebook gente? Um grupo só para o cargo de jornalista do MPU. Animam?

  8. Olha, no último concurso do MPU só chamaram os classificados dentro das vagas mesmo. Ou seja, se era apenas 1 vaga, só o primeiro classificado foi nomeado…
    Tenho uma amiga que está brigando até hoje na justiça pra ser nomeada (ela ficou em 2° lugar), pois houve vacância pro cargo dela.

    1. Que eu me lembre, era cadastro de reserva para quase todos os estados (parece que só tinha vaga pra Brasília) e praticamente só chamaram os primeiros colocados mesmo…

  9. Olá! Sou nova por aqui mas li algo agora que pode interessar a todos (e nos dar mais esperança): No último concurso do MPU para Comunicação, SP ofereceu 2 vagas e convocaram 9!

  10. Tudo bem Mariana! Fez o concurso do MPU? Fiz recurso para a discursiva do MPU e consegui 8 pontos. Passei de 54º para 40º. Já li que é quase uma utopia esperar ser chamado para analista de comunicação em MT, mas pergunto: no último concurso (2010) chamaram mais de 3500 candidatos e tem dois tópicos do edital MPU 2013/2 que falam isso.
    4.2.2 Os candidatos poderão ser lotados em qualquer unidade administrativa do MPU dentro da UF para o qual concorre de acordo com o interesse da administração.
    4.3 O candidato aprovado e classificado no concurso poderá ser nomeado, no âmbito do MPU, para UF
    de vaga diversa da qual foi aprovado, onde não haja candidato aprovado, ficando a nomeação condicionada a edital de convocação expedido pelo MPU e manifestações de interesse do candidato,
    sem quaisquer ônus para a Administração.

    É possível assumir uma vaga em outro lugar na área de comunicação ou também ser chamado para ocupar um cargo de analista “geral”? Conhece alguém que tenha passado na “lista geral” e que tenha sido nomeado? Beijo e espero teu contato…

    1. Oi, Fabrizio! No último concurso acho que só Brasília e talvez uma ou outra unidade (São Paulo, Rio de Janeiro) que chamou mais de um aprovado em Comunicação. O resto do Brasil, quando chamou, foi só o primeiro colocado! Esses tópicos de que você fala podem ocorrer com os cargos de nível médio ou aqueles de nível superior para qualquer área ou mesmo para Direito, que são os que mais chamam, mas ainda sim tenho dúvidas que isso tenha acontecido porque tem muita gente considerada aprovada e que vai sendo chamada ao longo da validade do concurso…

      Você teve uma boa colocação, parabéns por isso, mas na real acho muito improvável que sejam chamadas 40 pessoas num só estado! Nem em Brasília chamam tantos!!! Eu fiz esse concurso em 2006 e fiquei em quinto para Pernambuco, mas só chamaram acho que os dois primeiros! Se eu fosse você, realmente usaria essa aprovação como uma motivação a mais para estudar e partiria para o próximo. Foi o que eu fiz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s