Concurso do INPI: como foi?

Hoje teve prova do concurso do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e abri esse post para vocês comentarem sobre as questões, gabarito, montar ranking de notas… Fiquem à vontade!!!

Anúncios

22 comentários em “Concurso do INPI: como foi?”

  1. Para mim foi a maior emoção, a fiscal teve que tirar a prova da minha mão, hahaha… Apesar de trabalhosa, a prova foi tranquila. Atenção: com tranquila não quero dizer fácil, longe disso. Mas os conteúdos cobrados estavam bem dentro do que eu esperava, muita assessoria e RP, além de atualidades só tratando de propriedade industrial. A prova de inglês estava puxada, tinha cascas de banana, mas nada absurdo. Faz todo o sentido eles quererem pessoas que saquem bem inglês.

    No geral, a prova foi uma maratona, pelo menos para mim, com uma ou outra “maluquice” da CESPE que só o gabarito vai responder, mas nada fora do comum. O que pode gerar uma certa polêmica é que não me lembro de nenhuma referência a direitos autorais no edital, mas quem já estudou a lei e acompanha as discussões sobre esse assunto tirou de letra.

    Aguardemos.

      1. Hahaha… Mas eu achei a prova tranquila mesmo. Pode ser que eu me dê mal, mas vou continuar achando tranquila. Só terça-feira dirá!

  2. Fiz para o cargo 7: Gestão da Tecnologia da Informação/Infraestrutura em TI (A1).

    Português: não respondi as questões 2, 4, 7 e 17; as primeiras questões foram as mais complicadas;
    Inglês: a prova veio rasgando;
    TI: fácil com muitas questões entregues;

    1. Oi, Eduardo! Obrigada pela sua participação, mas só para te avisar que como aqui é um blog específico para a área de comunicação social, talvez você não encontre pessoas da sua área comentando. Então seria bom você procurar também esses fóruns (como o do PCI Concursos e Correioweb) que talvez você encontre algumas pessoas de TI comentando também… Boa sorte!

  3. Fiquei muito encucada com a prova de Atualidade. No edital dizia que ia cair Educação, Saúde, Tecnologia, Meio Ambiente e não caiu nada!!!! Todas as questões de Atualidades foram sobre Propriedade Industrial, achei tão estranho…

  4. Não achei a prova tão difícil (achei a da ANP mais trabalhosa), mas achei que caíram muitas questões das mesmas áreas… Ex: 20 questões de inglês sobre propriedade industrial/ intelectual, 10 de propriedade industrial.
    Deixei 26 em branco (será que foram muitas? fiquei com medo de chutar) e consegui fazer a discursiva com calma.
    Agora é esperar até amanhã. :S

    1. A redação foi sobre direito autoral. Era para fazer uma relação entre a remuneração dos autores por suas obras com a democratização da informação.

  5. Lilian, o tema era ‘direito autoral’. Pedia-se que abordássemos questões como remuneração e subsistência do autor, profissional e trabalhador (4,5 pts), e democratização e popularização da informação, da arte e da cultura (5 pts).

    1. Lilian, não tive muito tempo para desenvolver a dissertação, mas acho que fui bem. Gosto de fazer rascunho, então só tive 45 minutos para fazer o rascunho e passar a limpo. Foi a conta. Já tinha estudado a lei para outros concursos e já trabalhei no mercado editorial, então tenho conhecimento. Em 30 linhas não dá pra fazer nada de genial, mas está ok, bem escrita, acho que é isso o que eles querem, além de desenvolver os tópicos que pediram.

      1. Fiz 78 e tb acho que vou ficar de fora…Mas quais questões vcs vão entrar com recurso? Não vi tanta incoerência na parte específica…

  6. Gente,
    A questão 54 está, sem dúvida, com o gabarito invertido. É questão certa. A Teoria do Agendamento não é eficaz em mostrar ao público o quê pensar, mas sobre o quê pensar. Não faltam textos sobre isso. A afirmativa está errada.

    A questão 102 pode ser anulada, pois “comunicação no âmbito da sociedade civil organizada” é incompleta e só por ela não pode definir Comunicação Pública. Aliás, CP é um termo ainda em formação por todos os autores. Qualquer definição pode ser questionável. Pode ser anulada.

    A questão 108 é questionável, pois existem autores que distinguem cerimonial e protocolo, afirmando que os preceitos legais dizem repeito ao protocolo e que o cerimonial seria uma série de formalidades. Pode ser anulada.

    A questão 1 também pode ser anulada porque “tem de gozar” não define objetivamente o texto tratado, podendo até ser interpretado como uma alteração da norma e como indução ao erro para os candidatos.

    Quem também não concordar, pode recorrer, mas sempre lembrando para usar argumentos próprios a fim de não indeferir o recurso por pleitos com textos iguais.

    1. João, eu entrei com recursos em todas essas questões que você mencionou, menos a 102. Ainda entrei com dois em português, um em inglês e outro em atualidades, a questão que diz que desenho industrial é patente, contraria a própria letra da Lei da Propriedade Industrial. Enfim, agora só resta aguardar e continuar estudando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s