Conferindo o gaba do BNDES

O BNDES divulgou o gabarito do concurso realizado ontem. A minha prova foi uma tragédia, afe, pior do que eu pensava, do que eu tinha comentado ontem com vocês. Fora português, inglês e específicas foi muito, muito, muito ruim!

Depois vou olhar a prova com mais calma e ver se tem alguma questão para recorrer. De toda forma, pra mim não dá com certeza!

Boa sorte a vocês!

UPDATE

O desastre da minha prova só não foi maior porque em todas elas acabei acertando mais as questões que valiam mais, então fiquei com a nota 65. Acho que essa nota dá para corrigir as discursivas (se não me engano tem que ser acima de 60).

Para calcular a sua nota, siga os valores dados na capa da prova

Questões de 01 a 10 – 0,5 pontos cada

Questões de 11 a 20 – 1,5 pontos cada

Questões de 21 a 25 – 0,5 pontos cada

Questões de 26 a 30 – 1,5 pontos cada

Questões de 31 a 40 – 1,0 pontos cada

Questões de 41 a 50 – 1,5 pontos cada

Questões de 51 a 60 – 2,0 pontos cada

Questões de 61 a 70 – 2,5 pontos cada

Depois é só somar os valores. A prova vale de 0 a 100.

Anúncios

106 opiniões sobre “Conferindo o gaba do BNDES”

  1. Acertei 58 questões, não calculei os pontos. Pra passar deve ter que fazer uns 65 acertos, a prova estava fácil.

  2. Oi, Mariana, conferi o gabarito agora. Fiz 79,5, não muito diferente do que eu imaginava. Como na hora eu achei a prova difícil, sabia que não ia tirar uma nota muito maior que isso. Mas pra corrigir a redação tem de ver a nota dos 650 mais bem classificados, né?

    1. É sim, tô vendo no edital: tem que acertar pelo menos 60 pontos (mínimo 3 em Língua Estrangeira, 10 em Língua Portuiguesa e 35 em Conhecimentos Específicos) e estar entre os 650 primeiros colocados.

      1. Pois é, por isso não dá pra contar que basta fazer um mínimo de pontos, porque se 650 pessoas tiverem feito 85 pontos, por exemplo, já não rola pra gente.

  3. Galera e como funciona o esquema para os deficientes físicos? Eles também tem que estar entre os 650 primeiros ou é outra listagem?

    Valeu

  4. Eu fiz 70 pontos. Mas não estudei, então tô satisfeito.

    Acho que quem fez 95 pontos passa com certeza…

    de 90 a 95 pontos vai depender da redação…

      1. Com ser chamado você quer dizer: ficar entre os nove primeiros colocados do cadastro de reserva, né? Porque ser chamado aí vai ser mais uma luta! Infelizmente!

      1. Com certeza é difícil, por isso eu acho que no máximo uma ou duas pessoas vão fazer por volta disso…

        Já entre 90 e 95 pontos eu acho que tem bastante gente… mas sei lá né, temos que esperar a classificação pra ver…

  5. Eu também achei a prova difícil, sobretudo a da manhã. Como resultado tive um desempenho mediano, com 76 pontos… acredito que a aprovação será disputada por quem ficar acima dos 85 (sem querer desestimular).
    É isso, amigos, vamos em frente. Com ou sem comunicação.

    Mariana, parabéns pelo blog!

      1. Valeu, Mariana. Olha só, acho legal a gente colocar, ao lado da nota final, a nota das específicas e a nota de língua portuguesa, que são os critérios de desempate.

        Corrigindo, então, ficaria 86,5 (60,5/18).

        Abraço e parabéns pelo blog!
        😉

  6. Fiz 72, achei que a prova (tanto objetiva quanto discursiva) estava toda para a galera de publicidade, já que as questões de jornalismo estavam fáceis e genéricas até para eles… Segundo a relação dos convocados no concurso passado, o “último” (5º) fez 88 se não me engano…

    Boa sorte para quem ainda está na disputa! =)

  7. Fiz 87,5 pontos. Gostei da minha nota, apesar de não ter me dedicado para a prova, acertei algumas que fiquei na dúvida na parte inicial, aquelas de marketing (pena que valia pouco… rsrs). O que poderia ter feito a diferença para mim era aquela da gramatura e a 65, que marquei letra E. Já a discursiva não gostei… Só sabia responder as três últimas. As duas primeiras foi uma enrolada legal… rsrs. Agora é esperar o resultado.

  8. Fiz 82,5. Mas acho que depende muito da prova aberta. Uma pessoa pode ter ido super bem na fechada e mal na aberta e vice-versa. Tem que esperar o resultado final, né?

  9. Alguém fez a prova da USP de São Carlos? Foi ontem também. A prova está disponível em usp.br/drh no link funcionários>editais em andamento

    1. O resultado da objetiva sai dia 10 de janeiro. 10 e 11 as pessoas que tiverem as provas discursivas podem entrar com pedido de revisão e o resultado final sai dia 16 de fevereiro.

  10. Ranking:

    Sua nota (nota da específica/ nota de português).

    Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
    Mariana Mazza – 65 (41/19)

    Copie e cole esse ranking com sua nota.

  11. Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
    Monise Guimarães 82,5 (54,5/ 20)
    Mariana Mazza – 65 (41/19)

  12. Eu acertei igual a você, 65 pontos. Então nossas provas irão ser corrigidas para a segunda fase?

    (isso se ficarmos entre os 650 melhores)

    1. Se ficarmos dentre os 650, sim. Mas sinceramente, mesmo que nossas provas sejam corrigidas, é praticamente impossível ficar entre os 10 primeiros. Eu já vou partir para outra!

  13. Vocês puderam levar a prova? Eu não fiquei com o gabarito e portanto não pude contabilizar minha nota, acho que fui bem, mas para passar tem que ir muuuito bem!

    1. Não podia levar a prova, apenas copiar o gabarito no mesmo papel do cartão de inscrição. Você não copiou? De toda forma, tenta dar uma olhada na prova, pode ser que lembre de algumas respostas…

  14. Segue minha nota, sou novata aqui:

    Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Paulino – 79,0
    Mariana Mazza – 65 (41/19)
    Sueli de Freitas (ES) 68,5

  15. Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
    Monise Guimarães 82,5 (54,5/ 20)
    Patricia Bravin 67,5 (45,5/16)
    Mariana Mazza – 65 (41/19)

    1. Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
      Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
      Monise Guimarães 82,5 (54,5/ 20)
      Edwirges Nogueira 79,5 (52,5/18,5)
      Patricia Bravin 67,5 (45,5/16)
      Mariana Mazza – 65 (41/19)

  16. Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
    Monise Guimarães 82,5 (54,5/ 20)
    Vanessa Mota – 75 (50,5/16,5)
    Patricia Bravin 67,5 (45,5/16)
    Mariana Mazza – 65 (41/19)

  17. Acho (muuuuito) difícil ficar entre os primeiros, mas gostei do resultado. Queria que minha prova discursiva fosse corrigida só pra saber a nota, porque achei que fui bem nela. Gostei mais da discursiva do que da objetiva! Agora é esperar!!!

  18. Pessoal, vocês viram que a questão 64 está com o gabarito errado? O Planejamento Publicitário não é o responsável pela rentabilização dos clientes, e sim o Atendimento. Alguém notou esse erro também?

  19. E em relação a recursos? Começam amanhã. Podemos usar esse espaço pra debater algumas questões… Quanto mais pessoas entrarem, mais peso tem.

  20. Guilherme Fortuna – 87,5 (59/20)
    Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
    Monise Guimarães 82,5 (54,5/ 20)
    Patricia Bravin 67,5 (45,5/16)
    Mariana Mazza – 65 (41/19)

  21. Oi, pessoal, sou nova por aqui tb. Sai da prova com a sensação de ter feito uma boa prova de português e realmente, só errei uma (pena que uma das que valiam mais…). Também me dei bem em inglês e CE foi melhor do que esperava. Enfim, vou entrar aí no ranking:
    Guilherme Fortuna – 87,5 (59/20)
    Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Rita Lopes – 86 (59/27)
    Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
    Monise Guimarães 82,5 (54,5/ 20)
    Patricia Bravin 67,5 (45,5/16)
    Mariana Mazza – 65 (41/19)

  22. Guilherme Fortuna – 87,5 (59/20)
    Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
    Monise Guimarães 82,5 (54,5/ 20)
    Marcella Vieira – 78,5 (51,5/ 18,5)
    Patricia Bravin 67,5 (45,5/16)
    Mariana Mazza – 65 (41/19)

  23. Mari, percebo que você estuda pra caramba, é super dedicada, até conseguiu boas colocações, mas não conseguiu passar. Isso me desanima, sabe? Porque não sou tão esforçada como você, então minhas chances são menores ainda. Mas também percebo que você gosta de prestar os concursos top e para o Rio de Janeiro. Talvez esteja na hora de mudar a estratégia e pensar em cidades menores fora do circuito Brasília/Rio/SP e concursos cujo salário sejam um pouco mais baixos.
    Eu já decidi que não perco mais meu dinheiro com estes concursos top, porque não tenho esta disciplina pra estudar, então, prefiro prestar os menorzinhos, mas que o salário seja razoável, não precisa ser muito não. Estou mais atrás da estabilidade do que altos salários. De qualquer maneira, desejo muito sucesso pra você!

    1. Oi, Patrícia!

      Obrigada pelas dicas! Mas é o seguinte: eu preciso rever minhas estratégias de estudo, pois como tenhpo pouco tempo livre, preciso otimizar o pouco tempo que tenho. Acho que é o que falta para eu conseguir passar. Eu trabalho o dia todo, ainda tem o blog para atualizar, fora minha vida pessoal… Enfim, não estudo tanto quanto gostaria e quandoe studo, talvez não esteja dando a intensidade certa.

      Outra coisa é que, sobre o Rio de Janeiro, é um dos únicos lugares que tenho vontade de ir morar, se for para sair de Pernambuco. Penso não só em passar em qualquer seleção, mas em alguma que me permita realização pessoal também. Por isso insisto ainda nisso. Essa sua estratégia de focar nos concursos menores e em outras localidades é bem legal para quem é totalmente desprendido e vai embora pra onde tiver que ir. Eu não sei se sou tão desprendida a esse ponto…

      Portanto, não desanime! Siga acreditando em você mesma, na sua capacidade e tente otimizar ao máximo o tempo disponível para estudar. Pode até estudar pocuo, desde que estude bem!

      Obrigada de toda forma pelo desejo de sucesso. Estou precisando!

  24. Atualizando…

    Guilherme Fortuna – 87,5 (59/20)
    Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Rita Lopes – 86 (59/27)
    Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
    Monise Guimarães 82,5 (54,5/ 20)
    Edwirges Nogueira 79,5 (52,5/18,5)
    Paulino – 79,0
    Marcella Vieira – 78,5 (51,5/ 18,5)
    Vanessa Mota – 75 (50,5/16,5)
    Sueli de Freitas (ES) 68,5
    Patricia Bravin 67,5 (45,5/16)
    Mariana Mazza – 65 (41/19)

  25. Gostaria de discutir a questão 26 da prova de inglês. Alguém mais respondeu a letra A? Passei bastante tempo para responder esta questão e até havia cogitado responder E, que é a que consta no gabarito, mas após várias leituras do trecho em que a frase está inserida, cheguei à conclusão de que a certa era a letra A. Para facilitar o entendimento, aqui vai a questão completa:

    In “Once your identity changes, you are at risk of letting go of your rituals.” (lines 84-86), the author implies that a change of identity
    (A) will certainly lead to behavioral misconduct and inconvenient daily habits.
    (B) will force you to be productive and remain so forever, never needing your rituals anymore.
    (C) will reveal that habits are not part of your identity as an under-achiever in the work environment.
    (D) can eliminate rituals because they are usually ineffective strategies to achieve successful results.
    (E) is essential to force yourself to become and remain productive along the days by establishing effective rituals.

    Pelo que entendi pelos trechos anteriores e seguintes a essa afirmação da questão, o sujeito não pode prescindir da dinâmica que os rituais nos fornece. Para optar pela letra A, tive por base esse trecho, que vem logo em seguida à frase: “You don’t need them anymore, you think to yourself, because you are now a productive person. You no longer suffer from the problem the rituals saved you from. But that’s a mistake. Rituals don’t change us. They simply modify our behavior as long as we practice them. Once we stop, we lose their benefit. In other words, being productive — forever more — requires that you maintain the rituals that keep you productive — forever more” Ora, a mudança de identidade é essencial para forçar a pessoa a continuar produtiva, estabelece a opção E, mas se essa mudança implica o risco de perder os rituais, por que o autor, mais na frente, diz que uma vez que nós paramos com os rituais, nós perdemos seus benefícios?

    Alguém entende diferente e, assim, acredita que a questão correta é mesmo a letra E?

      1. Pois Mariana, estou pensando em usar esse argumento que deixei aqui para entrar com recurso. Você também pensa em fazê-lo? Você acha que vale a pena?

      2. Entre com o recurso! Todas as questões que achar que o seu gabarito está certo, fundamente e mande para eles. O máximo que pode acontecer é o recurso ser aceito!

        Eu não vou entrar com nenhum recurso, pois estou sem condições de parar mais calmamente para olhar a prova e como minha nota foi muito baixa, pra mim não vale a pena! Mas para quem está no páreo, dou a maior força!

    1. IMPORTANTE: Edwirges,
      Perfeitamente, a questão 26 de Inglês, é letra “A”. Acho que a banca caiu na própria pegadinha! Quem fez o raciocínio certo ficou como “errado”. Vou recorrer, vc vai?

    2. Edwirgens, a pergunta é sobre a mudança de identidade e não sobre rituais ou sobre o que acontece após a mudança de identidade, como podemos ver no trecho final do enunciado da questão: the author implies that a change of identity.

      Portanto, sem sombra de dúdida, a opção certa é “E”, pois a mudança de identidade, de acordo com a perspectiva do texto, o leva a tornar-se e a permanecer produtivo atraves do estabelecimento de rituais efetivos, como está na opção “E”.

      Já a opção “A” diz que a mudança de identidade certamente vai a um conportamento inadequado e a hábtos diários incovenientes “will certainly lead to behavioral misconduct and inconvenient daily habits”. exatamente o contrário do que defende o autor.

    3. Colega, o texto diz que a mudança de identidade é uma coisa boa, que nos torna mais produtiva e que se corre o risco é não conseguir mantê-la, por deixar de praticar os rituais, e a alternativa A afirma que a mudança de identidade leva, certamente, a más condutas comportamentais e hábitos diários inconvenientes.
      O exato oposto do que o autor escreveu.

    1. Paulino, eu botei planejamento, mas não conhecia esse critério da rentabilização dos clientes. Levei em consideração que em nenhuma parte da questão ele citava a função de contatar clientes, conhecer suas demandas (itens do briefing). Achei em http://www.ifd.com.br/blog/publicidade-e-propaganda/a-estrutura-basica-de-uma-agencia-de-publicidade/ essa definição de planejamento:

      “Posicionamento de marca, investimento em um novo mercado, ações, estratégias e muito mais. O nome já diz tudo: esse cara planeja mesmo, em diversos casos e para vários fins. Quer investir e não sabe onde? Pede pro planejamento que a resposta ta na ponta da língua.”

      Claro, não é uma só fonte que vai determinar essa definição; o ideal é pegar livros da área. Se vc tem argumentos e embasamento pra defender a questão, faça isso. Aliás, até quando vai a interposição de recursos?

      1. Oi, Edwirges. Tudo bem?

        Eu trabalhei numa agência de publicidade grande e o Planejamento tem a função de avaliar tendências, gerar insights, ver o que está acontecendo no mundo e na concorrência, mas é um trabalho muito mais estratégico.

        A função de contatar clientes e fazer follow-ups cabe sim ao atendimento, mas como a questão se referia a um Diretor de Atendimento, ele não tem mais essa função diretamente (são os executivos e supervisores de conta que fazem isso). A função dele é ter um olhar macro sobre a conta, buscar oportunidades de rentabilizá-la (ele, por exemplo, que faz a gestão dos timesheets dos demais funcionários de outras áreas da agência a fim de averiguar que a conta está compensando). Um Diretor de Planejamento tem pouca ideia do investimento em si, ele é mais um criativo estratégico, não faz a gestão das contas e sua lucratividade.

        Espero ter ajudado!

        Beijos,

  26. Gente, também respondi atendimento na questão sobre a agência de publicidade. Na sexta, estarei viajando para o interior, sem net…. Peço aos colegas que façam os recursos. Concordo plenamente que as características são de atendimento devido ao relacionamento com a carta de clientes… Abraços a todos!

    1. Fabiana, muito boa a sua justificativa e embasa muito bem um recurso. Obrigada pelo esclarecimento. Sou jornalista e não conheço muito bem a estrutura de uma agência, tampouco me dei conta de que o fato de a questão se referir a um diretor faz a diferença. Boa sorte!

  27. Bom dia Pessoal Alguem marcou na prova de portugues, questão 10, a alternativa A? Eu vi no gabarito que a resposta certa é E, mas acredito que as duas alternativas podem ser! O QUE ali funciona como pronome relativo certo? Se positivo, ele seria equivalente a expressao A QUAL, cabendo nas duas alternativas! Bom, de qualquer forma não passei, mas de repente cabe um recurso! Ah Mariana, parabens pelo ótimo trabalho aqui no blog! Grande abraço a todos!

  28. Pessoal, eu pensei que tivesse ido melhor, tem algumas questões de marketing e especifica, que também não coaduno, espero que alguém bole um recurso com muitos argumentos para anular estas, mas mesmo assim… não muda nada minha vida rsssss. Valeu a experiência.

    Minha nota 62 não precisa colocar no ranking.

    Ah, a questão 64 eu marquei “planejamento”, tive o mesmo entendimento que a Edwivges.
    Boa sorte para todos.

  29. Giselle – 82 (56,5/ 17,5)

    Atualizando…

    Guilherme Fortuna – 87,5 (59/20)
    Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Rita Lopes – 86 (59/27)
    Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
    Giselle – 82 (56,5/ 17,5)
    Monise Guimarães 82,5 (54,5/ 20)
    Edwirges Nogueira 79,5 (52,5/18,5)
    Paulino – 79,0
    Marcella Vieira – 78,5 (51,5/ 18,5)
    Vanessa Mota – 75 (50,5/16,5)
    Sueli de Freitas (ES) 68,5
    Patricia Bravin 67,5 (45,5/16)
    Mariana Mazza – 65 (41/19)

  30. Olá!

    Sobre os comentários: A 26 de inglês é mesmo E. Se pensares bem, chegas a essa conclusão (eu fiquei na dúvida na hora a prova, mas depois percebi que é o que fazia mais sentido). Sobre a questão do atendimento x planejamento, também fiquei com a pulga atrás da orelha: Marquei atendimento e acredito que estou certa. Espero que alguém tenha entrado com recurso, pois eu não fiz. Sobre a questão 10 de português, o gabarito não é letra D?

    Mari, adoro o blog 🙂 É serviço de utilidade pública! Beijinhos

    1. Oi, Fernanda. Ontem eu escrevi e enviei o recurso defendendo a A. Achei mais estranho na questão a frase conter a palavra “risk”, como se referindo a perigo ou dano. Entendo, assim, que o risco a que ele se refere é a de perder as práticas positivas conquistadas pelos rituais. Fiquei com muita vontade de marcar E, que parecia mesmo a mais coerente, mas pela questão se referir à mudança na identidade, pelo uso da palavra “risk” e pela leitura dos trechos anteriores e posteriores do texto, marquei A. Bom, vamos esperar para ver no que dá.

  31. Corrigindo o ranking

    Guilherme Fortuna – 87,5 (59/20)
    Guilherme Almeida – 86,5 (60,5/18)
    Rita Lopes – 86 (59/27)
    Giorgio Galli – 84 (57,5/17)
    Monise Guimarães 82,5 (54,5/ 20)
    Giselle – 82 (56,5/ 17,5)
    Edwirges Nogueira 79,5 (52,5/18,5)
    Paulino – 79,0
    Marcella Vieira – 78,5 (51,5/ 18,5)
    Vanessa Mota – 75 (50,5/16,5)
    Sueli de Freitas (ES) 68,5
    Patricia Bravin 67,5 (45,5/16)
    Mariana Mazza – 65 (41/19)

  32. Pessoal, eu entrei com recurso sobre a questão 64 (atendimento x planejamento), mas utilizei como base o único livro q tinha aqui de publicidade, do Armando Santanna. Não sei se vale apenas um livro como referência…. se alguém tb puder entrar, sempre ajuda.

    Abs

    1. Bom, eu não entrei com o recurso pq concordo com a resposta. Não pode ser atendimento. O atendimento cuida do relacionamento com o cliente, faz a ponte entre empresa e cliente. Jamis cuidaria de recursos, por exemplo.

  33. Vocês viram aquelas questões que falava da função das redes sociais para a assessoria de imprensa e que perguntava quando a relatos do dia a dia de um executivo? Discordo das respostas de ambos. O que vocês acham?

    1. Edwirges, concordo com a questão do relato do dia a dia de um executivo (48). Marquei a letra C, pois do ponto de vista do jornalismo econômico, o que interessa é o que diz respeito aos interesses comerciais da empresa, que impactam os resultados financeiros. Nem todos os fatores inesperados, contudo, tornam-se pauta (A). Mas nao encontrei bibliografia para montar um recurso.

      1. Betina, entrei com um recurso em relação à essa questão sem embasamento teórico, somente retórico, pois entendi o mesmo que vc. A palavra ASSESSORADA no enunciado automaticamente nos leva a crer que estamos vendo a questão sob a ótica de um assessor. Assim, cabe a ele cavar fatos no dia a dia do cliente que se tornem pauta, e não, por exemplo, esperar que o assessorado quebre a perna escalando o Cristo Redentor pra chegar na mídia…
        : )

      2. Oi, Betina. Olha, enviei o recurso, mas não me baseei em autores. Citei o caso do Abílio Diniz com a história da fusão do Pão de Açúcar com o Carrefour. Quanto à questão das redes sociais, coloquei A porque achei que a palavra “autonomia”, que se encontra na letra C, dava a entender que a assessoria de imprensa usaria as redes de maneira desvinculada de sua atuação, em perfis não-oficiais. Vamos esperar pra ver.

  34. Olá, meu nome é Guga Silva, concurseiro veteranol, já passei em quatro concursos. Neste do BNDES somei 88,5 pontos, média que considerei bem razoável.
    Não tive tempo de entrar com nenhum recurso, mas fiquei mordido com aquela questão de inglês que diz que no final o sentimento do cara era de “total conformity”, ou seja, total obediência, concordância ou submissão, do que discordo totalmente.
    ALGUÉM VIU E RECORREU DISTO??
    abçs
    GUGA

      1. Carol…
        como diz aquela música: eu tiro onda pra onda não me tirar… he he he……
        E vamos zoar, galera!!!!!

        Grande Guga

    1. Olá Guga. Bom, eu marquei essa opção e concordo com a resposta. A atitude do autor foi de conformidade, ele ficou “resignado” com o fato de não conseguir ser uma pessoa naturalmente produtiva. Bom, pelo menos essa foi minha interpretação.

      1. OLÁ NISE, grato pela resposta. A questão é a 29 de inglês que diz:
        The author ends the text in a tone of
        (A) high hopes
        (B) intense anger
        (C) total conformity
        (D) extreme satisfaction
        (E) profound melancholy

        Ou seja, o autor finaliza o texto num tom de: se for a opção C, total conformidade ou aceitação, acho que ele estaria concordando com o que colocou no texto, ou seja, que ele se esforçava pra ser uma pessoa produtiva, o que não foi absolutamente o caso. Ao contrário.
        Além disso, acho que se ele está em total conformidade, de algum modo ele está também extremamente satisfeito, alternativa D. Ou seja, confunde a nossa cabeça!! De qualquer modo, achei a questão muito mal formulada… Espero que alguém tenha recorrido e eles anulem esta.
        grato pela atenção!!!!!

  35. Mari e amigos concurseiros, não fiquem ‘afltos’ se não passarem…
    Na boa, da galera que passa em concurso eu só onheço aqueles que puderam parar a vida para estudar. Eu não tenho essa chance. Tbém trabalho, estudo, tenho a vida pessoal… mas, uma hora chega a nossa vez.
    Fé, perseverança e estudo. Vamoqvamo! =)
    Quem passar avisa. /

    Bjo!

    Rose (RJ)

    Mari, parei de olhar o site da FD e me atualizo pelo seu… rsss Muito bom!

    1. Mas nem sempre quem passa é aquela pessoa que só estuda, tem muita gente que até já deu o testemunho aqui e que conseguiupassar em um concurso, mesmo trabalhando, fazendo pós, cuidando da família… Acho que é preciso otimizar a forma de estudar, é o que tentarei fazer. Se for estudar pouco, estudar bem nesse tempo que tem!

      Boa sorte, querida! Beijos!

      1. É verdade. Eu sou um exemplo tb. Sempre trabalhei e graças a Deus já passei em dois concursos. O da Prefeitura de Rio das Ostras e o da EBC. A dica que eu dou é fazer provas antigas. Nossa, perdi as contas de tantas provas que fiz e refiz. Acho mais importante do que se perder em um monte de material, de livros e tal… Tem gente que arruma tanto livro para estudar, que acaba não dando conta de nenhum, fica toda enrolada… Bom, eplo menos essa é minha opinião.
        Inclusive, se vcs quiserem mais uma dica, fiquem atentos. Vai abrir novo concurso para jornalista em Rio das Ostras, talvez já no início do ano que vem. E acho que vale a pena. Estou aqui há alguns meses apenas, mas a cidade é ótima, relativamente próxima do Rio (2horas) e o salário é bom.

  36. Não encontrei na página da Cesgranrio um PDF ou similar com a nota provisória de todos os que tiveram sua discursiva corrigida. Alguém sabe se foi publicado em algum DO o resultado de todos os habilitados à segunda etapa com a nota de cada um (busquei no DOU de hoje, mas não achei nada)? Não gosto desse processo da Cesgranrio: a Cespe é mais transparente nesse quesito. Dá para saber a sua nota e a dos outros. Se alguém encontrar, por favor, avisa? Obrigada!

    1. É, Mara! Pelo que eu lembre de provas anteriores da Cesgranrio, eles só permitem a consulta individual… Acho que vale a pena entrar em contato com eles e ver se essa lista foi ou vai ser disponibilizada.

  37. Mara, eles corrigem 600 provas. Eu fiz 79,5 pontos e fiquei em 347 lugar. Acho q por aí dá pra ter uma ideia.

    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s