Como foi a prova da EBC?

E aí, gostaram das provas? Foram fáceis? Difícieis? O terror?

Esse post está aberto para vocês comentarem o que acharam da prova, discutirem possíveis recursos contra alguma questão, desabafarem… Enfim, fiquem à vontade!

Anúncios

238 opiniões sobre “Como foi a prova da EBC?”

    1. Gente a parte especifica da tecnica até que estava simples, sendo que o desenvolvedor das questões expressava opnião propia e não teoricas e nem praticas, acredito que a prova pratica muitos profissionais ficarão decepcionados pela forma de avaliação do cespe, que se diz umas das melhores bancas examinadora.

      1. Encontrei 4 questões erradas e não encontrei o link para recurso. Queria saber quem formulou a prova pra editor de imagem…
        Alguém sabe como vejo os classificados, nao encontro no site da Cespe.

    2. Pessoal

      Algúem sabe se já saiu o gabarito da ebc para a prova de técnico de segurança do trabalho?

      Raquel Pires

    3. Olá!, vc já conseguiu encontrar em algum lugar a lista de aprovados deste concurso?
      Por favor me dê im HELP!!!

      Jaque

      1. Olá, boa pergunta! Gostaria de saber tb sobre a lista de aprovados deste CP, vc tem alguma informação? Grata!

  1. A prova foi boa..mas precisava estudar bastante pra dar conta. Não acredito que as pessoas tenham detestado não…nem mesmo a prova escrita.

  2. Geeeeente, que saco a parte específica… Nossa, achei puxado a parte de jornalismo… Ainda tenho muuuuuuuuuuito arroz com feijão pra comer! E nem tava difícil não, eu que não sabia mesmo!

    Eu fiz para jornalista – Brasília.

      1. Poh foi legal, eu gostei, mas nada ainda de gabarito! Mas no mais foi boa, só achei o tema da redação meio confuso, acho que eles poderiam ter dado um titulo mais interessante, no mais teve nada haver com a infraero ou coisa ligada ao sistema e imaginei que pudesse ser. Mas agora é esperar o gabarito e ver se realmente foi legal! kkkkk

    1. Eu tb optei pela INFRAERO… meu entendimento é que o cadastro reserva opotuniza melhor chance (será?). Tb achei um desrespeito terrível terem colocado as provas para mesma data; observe que houve prorrogação de inscrições e tudo mais… será que não poderiam ter o bom senso de não colidirem as datas? brincadeira! Aí, nós, concurseiros, ficamos alimentando a indústria dos concuros – lastimável! Outra coisa estranha é essa data elástica para publicação de um simples gabarito.. brincadeira 2, né?

      1. Hoje em diam Adalberto, com a quantidade de concursos, não dá para uma empresa simplesmente trocar a data da seleção por outra por causa de outros concursos. A menos que isso dificulte a realização das provas pela quantidade dos prédios que são ocupados… Mas não era o caso de nenhuma dessas seleções, até porque nem ocorriam nas mesmas cidades.

        Com certeza a Infraero teve bem menos inscritos, mas infelizmente ela tem a má fama de não chamar os aprovados no cadastro de reserva. Espero que nessa seleção faça diferente…

  3. Putz.. queria saber mais sobre uma errada anular uma certa.. não sabia! Devia ter deixado um monte em branco….

    Foi fácil para quem estudou!. Eu não estudei.

    Foi uma grande oportunidade perdida.

    Sabe me dizer se eles disponibilizam o caderno depois?

    Obirgada!

      1. Também decidi pela INFRAERO em cima da hora. Gostei da prova, e o melhor, na minha sala faltaram 28 pessoas, sendo que apenas 13 fizeram a prova. Pelo que pude perceber a maioria optou pela EBC. Tomara que eu classifique na INFRAERO.

      1. ta errado cara. tava no edital. uma errada é um ponto a menos e uma certa um ponto . serio mesmo. Eu ate vi essa informação equivocada na net antes mas no edital tava abatendo ponto sim. abraço

    1. Também me pegou essa redação sobre planejamento…Mas a prova, sinceramente, achei que seria mais difícil. Quem estudou se saiu bem, pois cairam questões sobre tudo o que foi citado no edital. Como ouvi muitas pessoas confiantes de terem feito uma boa pontuação, contará muito os títulos na próxima fase…daí eu danço.

  4. Olá!
    não sei o que achei ainda!
    sei que foi cansativo fazer a prova nessa seca e calor de Brasília!
    também queria um gabarito extra oficial pra ter uma idéia.
    =)

  5. No geral gostei da prova. Gosto do Cespe. Eu prefiro provas que tenham mais Direito(s) AFO também, mas era um concurso bem específico então num dava pra ter essas matérias…

    Eu ainda não consegui processar direito rsss se cabe algum recurso e tal, acho que vou aguardar o gabarito preliminar sair para pensar nisso… Mas quanto à prova gostei das questões sobre Meios de Assegurar a Responsabilidade Social da Mídia, um dos posts no meu blog foi a tese de doutorado de um prof da Unb sobre o assunto: igualzinho à prova…O.O

    Odiei as questões sobre jornalismo online, webcomunicação, internet… só consegui responder duas dessas… foi sacanagem aquilo, se alguém souber me explicar aquelas questões agradeço muito.

    Raciocínio Lógico foi tranquilo também, só deixei uma em branco…

    A redação foi tranquila, conhecia aqueles procedimentos, o processo todo é descrito nesse artigo: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2008/resumos/R3-1896-1.pdf
    para quem estuver com dúvidas sobre a redação…

    Mesmo com esses prós da prova, tenho medo (muito, muitíssimo medo) de me sentir confiante, mas vamos ter pensamento positivo… Eu tô com medinho de português porque ultimamente tenho sido distraída nessa matéria, errado muito, espero ter ido bem… Mas num sei…

    Fiz prova de manhã também para o cargo de produção executiva e achei a prova bem mais difícil =/

    E você moça, quais as suas impressões da prova? gostou? como você acha que foi?
    =D

    1. Líria, acho que o texto faz um levantamento mais geral do que propriamente o que se poderia esperar de um planejamento específico, onde entram questões como a linguagem, que acredito seja coloquial por estar em contato com colegas, e ainda questões práticas para serem resolvidas (estas levantadas em parte do texto, quanto à infra-estrutura). Mas o principal, acredito, é que devem ser apresentados aspectos que fazem parte do cotidiano, da rotina da redação, além de seguir aqueles três tópicos mencionados no final da questão. Acho que o mais importante na prova era isso. Quer dizer, espero não estar enganado.

  6. Olá pessoal, fiz em SP para jornalista. Achei que a prova em si não estava difícil, o problema era o enunciado com mais de uma informação para confirmar em apenas C e E.
    Esta é minha segunda prova do CESPE, mesmo tendo estudado muito, ainda acho que é complicado este tipo de prova, pois você sabe o conteúdo, mas na hora de dizer C ou E, sempre tem uma coisinha nova que te deixa em dúvida. Se eu fosse marcar apenas nas que eu tinha certeza, acho que nem conseguiria me classificar. A prova prática pedia para fazer muita coisa, até que não estava difícil, o problema foi o tempo, muito poucco 5 horas para tudo…Enfim, esperança sempre, se não for neste, aprendi muito para os outros.
    Boa sorte a todos!

  7. Diferentemente com o ocorrido na prova dos Correios, achei que a prova da EBC foi bacana e coerente. . Para quem estudou, valeu! Oportunidade única, pena que não aproveitei o que deveria. é a vida.

    1. Realmente . Achei a prava super fácil, mesmo assim, poderia ter estudado um pouco mais. Desejo sucesso, pra quem fez e gostou!

  8. Concordo com todo mundo, ainda mais com a Líria. A prova estava fácil, mas o que foi aquilo de webjornalismo? Aff, estudei muito esse conteúdo para não cair nada, esperava mais questões de redação de rádio e tv, além de muito mais teorias da comunicação. Sobre a redação já imaginava algo do tipo, porém não sei se me sai bem por causa do tempo, como fazer um planejamento, pautas e dividir uma equipe em menos de 3 horas, assim na lata? O cespe fez isso para desclassificar muita gente, enfim, vamos esperar o resultado…

  9. Gente, eu amei a prova de redação, que demais escrever sobre planejamento!

    As questões de jornalismo online são a cara do Cespe, né? Não é jornalismo online, é informática pura! Eu aprendi sobre isso com material de informática mesmo.

    Não tinha nada pesadão sobre políticas públicas de comunicação, né? Ainda bem:)

    Português achei tranquilo, ótimas escolhas de texto, espanhol tbm tranquilo. Rac. Lógico pra mim é o inferno! Parte de atualidades foi beleza tbm.

    Mas no geral de jornalismo não fui bem, tem tanto trem que eu ainda não sei.

    Líria, arrasou no blog e nos links, valeuzão, torcendo por vc tbm!

  10. Opa e eu por você, Nacyelle hehe… Achei que você tinha feito também, Mariana…
    Pois é, coisa fácil de jornalismo online, como a regra dos três cliques só cai uma vez na vida rsss…

    É questão de Certo e Errado é complicada mesmo e tem uns detalhes que o Cespe camufla ali no meio que haja preparação affff

      1. A PROVA NÃO ESTAVA DÍFICIL MAS CANSATIVA, QUANDO CHEGOU NA PARTE DA PROVA PRATICA JÁ ESTAVA ACABADA, AINDA NAQUELAS CADEIRAS DESCONFORTAVEIS.
        FIZ A PROVA NO RJ PARA JORNALISTA

      2. oiiii obrigado por esse blog mariana nem conheçia ele vi ver ele hoje vlww abraçao.

  11. em pensar que briguei com minhas amiga por causa dessa prova e perdi o Rock in Rio… Tem que valer a pena… Meu namorado tá solto lá com meu irmão rsss Ouvindo Slipknot agora e fazendo tiroleza em cima do povo… Só me consola o fato de saber que meu namorado perdeu o celular lá (ou foi roubado)… Tô hostil com a injustiça da prova coincidir com minha viagem…

    1. Não fique triste, quando você passar, vai sobrar dinheiro para ir no Rock in Rio em Portugal, se vc quiser! Não podemos desanimar! Também vou perder o Festival Planeta Terra, pois ele será no dia da prova do PROCON. Agora é estudar muito e fazer valer a pena!
      beijos,
      Nádia

  12. Eu estou acabada, e ansiosa para o resultado. A prova prática para gestor, me deixou bem confusa. Não sei se consegui expressar o que pediam. = / Planejamento teeeenso. Achei a prova de português tranquila, inglês tranquilíssima, cnhecimentos específicos boa, agora o que apertou pra mim foram as questões sobre a legislação da EBC, até dei uma lidinha, mas não me lembrava de nada…rs. Raciocínio lógico, das 7, deixei 5 em branco, como sou péssima nisto, preferi não arriscar para não anular as que eu supostamente sabia. No mais, é isto! Contar com a sorte! Ansiedade tomando conta…rs.Bjo a todas! ; )

  13. Colegas,

    Também concordo com tudo que vcs falaram.
    Na parte da webjornalismo existiam termos que eu nunca tinha ouvido falar.
    Não sei da onde a Cespe tira tanta criatividade e insiparação para criar as questões.
    Como a colega acima disse, em um enunciado você sabe exatamente o que está falando, mas, quando chega na primeira vírgula, a CESPE te coloca uma pulga atrás da orelha.
    A parte de legislação estava tranquila. Para quem, ao menos, leu as resoluções, foi tranquilo fazer.
    Raciocínio lógico eu nem vi. Realmente não conseguiria fazer.
    Português, aparentemente, estava tranquilo tbm.
    Inglês não vi dificuldade.
    Mas, a parte específica, com certeza, vai derrubar muita gente.
    Praticamente não caiu nada das batidas teorias que estamos acostumados nos concursos.
    Eu nem peguei o meu caderno de prova. Só vou poder falar alguma coisa quando sair o resultado preliminar.
    Abs

  14. Fiz para gestor e, no geral, a prova estava tranquila mesmo… mais que a dos Correios… mas acho que o Cespe é coerente tbm pq é mto cansativa uma prova de 5 horas com questões abertas ainda… se pegassem pesado na dificuldade seria sacanagem… meu medo está sendo esse, pq chegou em um momento que não estava mais conseguindo raciocinar direito de cansaço…rs….mandei mal de viajar no mesmo dia da prova, o que cansou ainda mais… mas agora é torcer e esperar pra ver…

  15. Olá Mariana primeira vez que comento aqui. Pois então não achei a prova fácil, achei que cobraram muito pouco em relação as técnicas de jornalismo, e também achei complexo marcar C ou E nas questões da lei e acordo da EBC, confundi todas. Mas tenho experiências nestas provas da Cespe, só gostaria de confirmar se realmente haverá anulação das questões erradas e se anularão a cada duas ou uma errada anula uma certa, porque no edital não diz nada disto e na sala que eu fiz em São Paulo, as cadeiras estavam próximas e percebi que todos marcaram as 120 questões.

    1. No edital de gestor, pelo menos, Alaine, veja o que diz:

      “10.2 A nota em cada item das provas objetivas, feita com base nas marcações da folha de respostas, será igual a: 1,00 ponto, caso a resposta do candidato esteja em concordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 1,00 ponto negativo, caso a resposta do candidato esteja em discordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 0,00 ponto, caso não haja marcação ou haja marcação dupla (C e E).”

      Acredito que para os outros cargos também seja o mesmo.

      1. Todas as provas do Cespe de C ou E são assim. Ou uma errada anula uma certa ou duas erradas anulam uma certa. No caso da EBC foi uma errada anula uma certa. Quem fez muito vestibular pra UnB já acostumou porque apanhou demais nisso, hehe

  16. A prova da EBC foi a minha primeira experiência em concursos e até que não achei ela tão assustadora… Já tinham me amedrontado tanto sobre as provas aplicados pelo Cespe que fui esperando coisa muito pior. Achei as questões de conhecimentos básicos bem razoáveis e a de conhecimentos específicos bem diversificadas. Como todos recomendam, respondi as questões que eu tinha alguma certeza e as outras eu nem marquei. Pena que não tive muito tempo para me preparar para o concurso.

    Só tenho dúvidas quanto a correção da prova prática. Alguém tem alguma ideia dos critérios que eles costumam usar? Acho que aquele planejamento deve dar rasteira em muita gente… (inclusive eu!)

    No mais, agora é esperar os gabaritos e a correção, mas valeu pela experiência!

  17. Também não achei a prova muito difícil, a parte que eu estudei caiu tudo e a grande maioria respondi com certeza, mas tem a parte que não estudei: raciocínio lógico e legislação que eu chutei tudo, aquelas de jornalismo online concordo com as meninas, era de informática, não tinha nada a ver com jornalismo. A prova de português foi mais fácil do que eu pensei. Só achei sacanagem a prova prática Como o cargo era para jornalista/repórter achei a questão difícil, a não ser para quem realmente já teve prática nestas coisas.

  18. Cara, fiz prova no RJ… A prova estava maneira (pra quem estudou – O que não foi o meu caso rsrsr), mas valeu e muito a experiência. Apesar de tudo estou confiante, pois a meu favor estava a tranquilidade e consegui responder toda a prova. Na parte pratica é que complicou um pouco para quem não tem a vivência em uma redação.

    Kisses…

  19. galera, eu fiz para publicidade, apenas eu realmente não sei o que falar ainda. queria saber uma segunda opinião sobre a galera de publicidade, o que acharam da prova. se gostaram ou não. eu acho que teve partes fáceis e difíceis

    1. Oi Renan, Eu fiz para publicidade em Brasilia. Achei a prova fácil, mas claro que fiquei com várias dúvidas principalmente por se tratar do bicho papão do CESPE. Sempre fico com medo por causa dos peguinhas que eles fazem. Algumas questões eu deixei em branco. Gostei muito da parte específica.
      Estou otimista. Espero que de tudo certo. Se não valeu a experiência.

      Boa sorte!!!

  20. Fiz a prova de jornalismo em SP. A parte de português estava fácil, na minha opinião. O que mais estudei não caiu que foi crase. Caiu muita interpretação de texto. O que achei mais difícil foi lógica e frequência. Confesso que não lembrava das regras de 24!/12! ???
    A parte de legislação estudei bem e tinha muita “pegadinha”. Aliás, a prova inteira tinha várias. A parte de webjornalismo estava bem “hard”, os blogueiros pró iriam gostar, para se ter uma ideia caiu QRcode… Atualidades foi fácil para quem acompanha o noticiário internacional e a crise econômica. E a redação foi bem interessante o planejamento de uma grande cobertura como as Olimpíadas. Quando souberem do gabarito, avisem. Valeu!

  21. Gostei da prova, mas não sabia que uma errada anula uma certa… Me f%#$, porque sei que devo ter errado algumas. Sempre tem dúvidas, fora a 19 de raciocíno lógico, que tinha certeza q tava certa, mas marquei errado no gabarito. Ninguém merece… =/

  22. Adorei o blog!!!!!!!!!!!!Pena não conhecê-lo antes da prova da EBC…ainda não sei se gostei da prova…sempre saio das provas da Cespe com a sensação horrorosa de que não cursei jornalismo de fato!!!!!!!! Não sei de onde eles tiram aquelas questões….
    Parabéns pelo blog e xeros para todos

    1. rsrsrs renata dos santo tudo bom sou de brasilia isso porque vc nao viu a de nivel medio algumas questoes de arquivologia tipo procedimentos administrativo o cespe nao cobrou isso porque estava no edital em e no lugar de adm financeira cobraram afo se nao me enganoo rsrsrsrs

  23. Olá, fiz a prova para Publicidade no Rio. Achei mto boa, fácil pra quem estudou e quem acabou de se formar. Pena que não foi meu caso. Foi, com certeza, uma ótima oportunidade, já que a prova estava pequena, a específica caiu mta coisa prática e não tinha prova prática. A concorrência foi grande, mas tenho muita esperança de ao menos ficar para reserva. Boa sorte a todos os Jornalistas! 🙂

  24. Lídia Jade, as questões de webjornalismo estão super atuais. É pra quem vai trabalhar com redes sociais e abarca uma área que a EBC está entrando agora. Infelizmente (ou felizmente) precisamos sim aprender sobre transmídia, QR-Code, storing telling, etc. O que eu não entendo é pq precisamos saber análise combinatória.

    1. Pois é, é que eu não sabia aquele do QRcode…

      Quanto ao Raciocínio Lógico, eu sabia como fazer as questões porque fiz curso para concursos e fiz essa matéria… Mas não confio em mim mesma com RL rssss
      Então não dá pra me sentir confiante nem nada…

      Além disso, outras questões da prova específica me deixaram insegura…

  25. Olá pessoal… Então, fiz pra jornalismo em Brasília e realmente ainda não sei se fui bem. Sempre saio das provas do cespe com a mesma sensação da Renata, será que fiz foi jornalismo mesmo?? O Cespe é especialista em cobrar os tais conhecimentos correlatos que proporcionam uma grande sensação de frustração em quem estudou o conteúdo…Ou seja, bato o olho na questão e penso: Putz, nunca tinha visto esse conceito antes…Enfim, estou no aguardo do gabarito pra ter uma ideia melhor do meu desempenho…
    Boa sorte a todos
    Aline

  26. Essa foi minha primeira prova do cespe e confesso q não gostei. Apesar de não estar difícil, a prova foi muito cansativa e as questões cheias de pegadinha (parece q essa é a característica da cespe), sei q cai em varias… vamos ver amanhã com o gabarito se comprovo isso.

    boa sorte a todos!

  27. Oi Mariana, parabéns pelo seu blog, sempre dou uma passadinha por aqui! Muito bacana mesmo sua iniciativa! Espero um dia poder lhe enviar um relato pessoal de quando meu nominho aparecer naq lista dos aprovados rs…
    Fiz para jornalista no Rio. Vc não fez porque fez a da Infraero? Eu fiquei na dúvida, mas optei mesmo pela EBC…
    Como já foi citado, tive muita dificuldade com a parte de informática da prova! Particularmente, achei um absurdo cobrarem tantas questões tããão específicas assim… Poderiam ter associado as questões com a Comunicação e não exigir que você fosse um expert no computador!
    O resto da prova achei bem interessante: questões bem formuladas, fáceis e difíceis, e possíveis de serem feitas para quem estudou.
    Quanto à redação, eu também já esperava algo do tipo… mas me arrependi de não ter buscado uma orientação prévia de como fazê-la. Líria, eu dei uma olhada agora no artigo que você mandou, e fiquei com mais dúvidas ainda sobre como esse texto deveria ter sido escrito! Como vocês fizeram? Eu pensei que, sendo a chefe de reportagem da agência, deveria escrever para a minha equipe e, assim, me reportei aos jornalistas, aos repórteres… e não fiz um texto dissertativo sobre as etapas de planejamento…

    Enfim, vamos aguardar né! Boa sorte a todos, sempre!
    E parabéns de novo Mariana!
    Abraços, Melissa.

    1. Melissa, pensei da mesma forma com relação à parte prática. Fiz um texto básico informando à redação sobre como iríamos nos planejar pra a tal cobertura.
      Bom, fiz a prova para jornalismo em São Luís à tarde, mas resolvi testar também os conhecimentos (ao mesmo tempo que arriscar) na prova para acervo e pesquisa, porque percebi que o conteúdo de jornalismo estava mais lá do que na nossa prova… enfim, uma bola fora, já que cheguei lá pelas 18h como um alpinista que comeu uma feijoada no pé da montanha… e não vai subir levinho.
      Ainda sim, aguardo o gabarito. Sou brasileiro e maranhense, logo, não dessito nunca.

  28. Eu fiz para Analista mesmo: Produção Executiva de Rádio e TV. Até que eu gostei da prova, pois não estava cansativa. Já fiz muitas provas do CESPE onde muitos candidatos como eu já demoraram até 2 horas só na parte de Português! :O Sério! Mas, esta da EBC estava muito boa!
    Em Atualidades caiu sobre a usina nuclear de Fukushima! 😛 Fato que ocorreu em MARÇO!!!! Meu Deus, nem lembrava mais… Me lasquei mesmo! Agora, a parte específica foi a melhor. Quem sabe, sabe e quem não sabe bate palma porque caiu tuuuuuudinho que estava no edital.
    Ansiosa pelo gabarito oficial! Boa sorte a todos! Fiz a prova em Brasília. 😀

  29. Eu também achei a prova tranquila, mas beeeeeem cansativa. Português, Inglês e Lógica achei que estavam razoáveis… Mas, o que me deixou bem insegura mesmo foi a prova prática, não sei se consegui colocar tudo que eles estavam pedindo… =/

    1. Mais ou menos, né, Allan! Estudar é fundamental, mas cada vez mais as provas estão cobrando assuntos bem mais amplos, que analisam não só o seu poder de decoreba, mas sua capacidade de compreensão do que está sendo perguntado e de escapar das casquinhas de banana…

      1. Concordo, Mariana. Mas estudar é justamente ampliar o poder de compreensão do que está sendo perguntado. E assim, de uma maneira geral, com eu disse, as provas são fáceis.

  30. Pessoal que fez pra Gestor…

    e a nota de corte, acham que será de quanto? Tá todo mundo achando que foi tranquila a prova… chuto 80 pontos.

    1. Oi, Li. Eu chutaria uns 60% na prova objetiva + uma redação muito boa. Em questões do Cespe, com uma errada anulando uma certa, ter 80% de aproveitamento na prova objetiva significa errar somente em torno de 10 questões em uma prova de 120. É ser muito ninja! 🙂

  31. OI pessoal!
    Passei boa parte da tarde de ontem procurando um blog/site onde as pessoas comentassem a prova da EBC. Enfim achei!!
    Fiz a prova em Manaus para Produtor Executivo. Não achei ela difícil, no entanto, com várias pegadinhas nas provas. Algumas eu descobri lendo umas 3 vezes, mas outras nem sei se percebi.
    Não fiquei esperando o caderno de provas. Aqui em Manaus a prova começou às 7h por causa do fuso horário.
    Agora vamos esperar esse resultado!
    Boa sorte a todos!

  32. Olá. Concordo com a Renata, que disse que “sempre sai da prova da Cespe com a sensação horrorosa de que não cursei jornalismo de fato”. Também acho isso rs. Eles sempre inventam alguma coisa diferente, nunca vi.
    Bom, vamos por partes. A prova de Português achei tranquila, assim como a de inglês. A de Raciocínio Lógico, achei muito tensa, e olha que estudei aquela parte. rs
    Na prova de comunicação o que pegou foi o webjornalismo. Acho que a Cespe cobra coisas que fogem de nossa alçada, termos técnicos e tal. Achei difícil.
    Da prova prática não sei o que falar. Sabe quando vocÊ sai com a sensação de que pode ter mandado muito bem ou muito mal?? hehehe é mais ou menos por aí.
    No mais, boa sorte a todos!

  33. Fiz concurso do EBC para Produtora Executiva. Tenho 20 anos de carreira de jornalista sendo muitos dedicados à produção executiva de telejornais e rádios. Fiz pós-graduação, na UERJ, e recebi 10 (de uma bancada de professores com pós-doutoramento) como nota para um documentário que fiz sobre José Saramago e Fernando Meirelles (que consegui entrevistar). Sinceramente, não vi uma brecha nesse concurso por onde eu pudesse provar a minha competência para o cargo.

    A prova da EBC foi formulada apenas para derrubar candidatos e não para selecionar os melhores profissionais. Pasmem: Havia questões de fonoaudiologia! Nunca precisei, como produtora da Rádio Jornal do Brasil, entender de fono para saber se o meu locutor estava articulando bem as palavras. Além, disso encontrei outras armadilhas medíocres para ser testada, mas nada, nada que pudesse testar meus conhecimentos na carreira.

    Soube, que uma empresa terceirizada pela CESPE foi quem aplicou – pela primeira vez – uma prova de concurso público. Notei pela pouca organização.

    A tendência é o governo ir acabando com a estabilidade no emprego e todas as vantagens do funcionalismo público, como já vem fazendo. Num futuro próximo, todos os funcionários públicos poderão ser despedidos por incompetência e negligência. Essa indústria dos concursos tende a ser substituída por institutos sérios que visem captar profissionais preparados. Daí os salários terão que ser bem vantajosos para atrair quem pretende de fato contribuir com a nação e não apenas ter um emprego em que nunca será mandado embora. Essa mentalidade de “emprego seguro” tende a mudar no Brasi

    1. Tereza, geralmente as bancas de concurso tendem a fazer os candidatos errarem, com cascas de bananas, e não analisar os candidatos que tem o perfil mais preparado para o cargo. É uma pena isso!

      1. É uma pena mesmo, Mariana. Se insistirmos, acabamos ficando craques nesse tipo de prova e conseguimos uma vaga no serviço público. Eu sou servidora do Estado do Rio de Janeiro, há 13 anos. Meu salário está congelado há 10 anos.Agora, estou tentando passar em outro concurso para melhorar minha vida que está dureza : ))) Beijos

    2. Tereza, para o cargo que vc prestou não conta experiência, avaliação de títulos ou outros processos de seleção?

      Eu acredito que o concurso da EBC foi feito para beneficiar quem já trabalha lá:(

      Foi realizado apenas por uma mera “prestação de contas à sociedade”.

      1. também ouvi falar que era meio um concurso de cartas marcadas.. é triste, mas acontece!

      2. Sempre falam isso das seleções. Falaram da USP, mas o depoimento de Fernanda Cunha está aí para provar que não é nada disso! Acho que quem já trabalha lá na EBC tem a vantagem da prova de títulos e só, porque a prova escrita foi igual para todos e o fato de já estarem lá não quer dizer nada que vão melhor na seleção…

      3. Também acho isso, Mariana Mazza. Foi uma prestação de contas. Fiz prova para Produção Executiva, área em que atuo ha uns 14 anos, e achei a prova super estranha.

    3. Concordo plenamente com você. Conferi o gabarito e me senti reprovada e não avaliada! Esse é o propósito das bancas de concurso: fazer você se sentir um lixo! Onde já se viu tirar pontos do que você acertou?

    4. Concordo totalmente com a Tereza. O futuro do funcionalismo publico eh tenebroso, pois esses concursos nao medem talento nem conhecimento e sim decoreba!!

  34. A prova não estava difícil, mas foi feita para quem estudou.
    Fiz no Rio e lá tinham muitos jornalistas de carreira, pessoal mais velho que trabalha na área e com certeza se deu melhor na prova prática, por saber de fato como funciona uma redação.
    Ainda não formei e fiz a prova por experiência. Valeu muito.
    O fato de uma errada anular uma certa é realmente a pior parte.
    Se fosse para marcar apenas o que eu tinha certeza absoluta, deixaria muita coisa em branco.
    Fica a dica para estar SEMPRE antenado nas atualidades (o que não era o meu caso), porque as questões são bem quentes e pontuais.

  35. Vcs entenderam que a prova prática obrigatoriamente deveria ter formato de redação? Pergunto isso pq fiz com formato de um planejamento (um projeto). Não entendi que seria em formato de redação. Será que me dei mal?? Esclarece aí pessoal!
    Bj

    1. Rô, eu tbm fiquei em dúvida na hora de escrever… Não sabia qual formato adotar, o Cespe deveria ter deixado mais claro.

      Nem no edital fica claro, né. No edital fala em redação de até 60 linhas.

      Fiz como uma redação, texto corrido msmo.

      De qualquer forma, eu gostei de fazer uma redação assim (se é que fiz do jeito certo), detesto temas gerais tipo trânsito, educação etc.

      Não fique tão preocupada, o importante é o texto e não tanto a forma, principalmente pq não ficou tão claro o que era pedido. Boa sorte!

    2. Rô, eu também fiquei sem saber ao certo como era para ter feito esse texto… Tem muita gente aqui falando da parte prática, mas eu continuo sem saber como as pessoas a fizeram.
      Eu não consegui enxergar esse texto como uma redação, mesmo porque eu era a “chefe de redação” da agência de notícias, e sendo assim, me reportei à minha equipe, aos meus jornalistas, aos meus fotógrafos, etc. Eu os separei por parágrafos e fui delegando funções… tentando abordar os três itens pedidos na proposta nessas partes. E finalizei o texto como um “convite” de motivação à equipe, dizendo que todos receberiam pautas específicas com mais detalhes sobre as atividades e que tudo seria melhor definido em reuniões de pauta! hahaha Não sei se fiz algo muito absurdo, mas não consegui visualizar nada diferente disso! Por isso queria saber como vocês fizeram! 😉

  36. Achei cansativa e relativamente fácil a prova objetiva. A prova pratica me derrubou. Eu procurei material sobre o tema e não achei. Acho que privilegiou quem já trabalha com TV. Achei os concorrentes mais velhos que de costume. Creio que não tenha sido dessa vez pra mim. Quem fez pra jornalista tambem foi planejamento de TV?

  37. Oi, gente…
    Pois então…fiz pra PP aqui em Sp….
    Eu gostei bastante da prova….estudei pouco no máximo uns 15 dias, e achei que o nível não estava muiiiiito alto não. Imagino que quem se dedicou tenha achado mais tranquila até. Não tenho ideia de como fui…deixei umas 15 sem responder, pois estava muito em dúvida..mas o resto mandei bala! Pensei que, se deixasse mais em branco, não teria chances…então, mesmo sem certeza absoluta, respondi toda a prova. Português achei tranquila, atualidades bem feita (apesar de achar que não fui bem), específicas tb (cobraram exatamente o que foi dito no edital), leis achei com algumas pegadinhas, mas dentro do normal e raciocínio eu gostei (apesar de ter deixado duas em branco). Informática, pra variar, não sabia nadaaa ahuahuahua, mas, pra não ficar feio, respondeu ã, algumas. Na minha sala quase 20 pessoas não apareceram…e na de vcs?? Amanhã, depois do gabarito, todos aqui?? Ahhh, o uma errada anula uma certa pegou bastante gente. Mas, desanimando um pouco mais quem não viu, essa informação tb estava na prova! =/ E é dose né?

  38. Fiz a prova para prod executiva e achei relativamente fácil, mesmo sem ter estudado. O que eu acho é que a maioria do pessoal que tá fazendo para esse cargo não sabe que tem que ter DRT no sindicato dos radialistas. Isso deve eliminar muita gente.

    1. Ana, tem certeza dessa informação? O edital descreve como requisitos somente: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em
      qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo órgão competente.

      Pergunto não por ter feito para Produção Executiva, mas Locução Especializada, cujo requisitos são, além do diploma, o tal “registro no órgão de classe” que consta de quase todos os cargos. Será que nesse caso trata-se do sindicato dos radialistas, nem tinham pensando nisso antes…

      1. Pessoal, para o cargo de jornalista tbm estava assim, estavam pedindo registro no órgão de classe. Mas daí, o Cespe se tocou e alterou para registro no MTE, já que os jornalistas não tem um órgão de classe como os advogados, os médicos.

  39. Quantos pontos aproximado deve fazer na prova objetiva em relação a outros concursos para ter uma boa colocação. A mesma pergunta destino a prova prática. Grande abraço a todos

    1. no STM os que passaram (97) tiraram acima de 65, mas os 4 que foram nomeados tiraram acima de 85 (isso já somando com a nota da redação). o problema é que como essa redação tinha peso 2.5 vai fazer muitaaa diferença na classificação.

  40. Oi, gente! É a primeira vez que comento aqui. Aliás, que bom achar um lugar onde as pessoas realmente participam das discussões 🙂
    Fiz a prova pra gestor, no Rio. Nossa, achei bem foda! Tentei fazer um planejamento meio que geral, mas depois de ler o artigo que a Liria postou, vi que falhei em várias coisas, especialmente na logística: não detalhei número de jornalistas responsáveis pela cobertura, coisas como transporte, etc.
    Enfim, negócio agora é esperar!

    1. Ops, eu quis dizer que achei foda a prova prática. A prova objetiva eu achei mais tranquila, mas fiquei bem insegura com algumas questões de raciocínio lógico e de legislação também.

  41. Pessoal, fiz pra jornalista em Bsb. Concordo que a parte de web tava complicada, com aqueles termos técnicos e os nomes de programas, mas… o que que foi aquela prova sobre a Lei e o Decreto??? Só tinha texto longo e com aqueles peguinhas típicos do CESPE: todos, exclusivamente, exceto… Haja memória!

  42. fico extremamente alegre quando vejo 90% dos comentários dizerem que a prova “estava tranquila, fácil, do jeito que esperava, gabaritei isso e aquilo etc.”

    Uma prova de jornalismo difícil como aquela nunca pode ser considerada moleza. Quem diz isso é porque não caiu na realidade ainda e fica se enganando. Quando o gabarito chegar é que vão acordar…

    Meus caros, aquilo é Cespe! uma errada anula uma certa. Como sequer podem imaginar que foram bem antes do gabarito final?

    Apenas para informar: para que se possa apresentar títulos é preciso ficar entre os aprovados na objetiva. Duvido muito que jornalistas veteranos tenham se dado bem numa prova difícil como a de jornalista

    Fico mais feliz ainda quando vejo novatos tristes por sequer terem lido o edital antes de fazer a prova.

    1. Uma coisa é fato: gente que vai fazer uma prova séria sem ler o edital não merece, de fato, aprovação. Isso é demonstração de despreparo, de falta de vontade, de compromisso.

      Acho um absurdo gente que diz “não sabia que uma errada anulava uma certa”. Antes de passar em concurso, é necessário amadurecer. Sem ler o edital, sem levar as coisas à sério, é impossível.

      Estes que não leem o edital serão apenas aqueles que aumentam o número de inscritos. Quem estuda e quer de verdade ser funcionário público compete com uma minoria mesmo.

      Sou concursada por um concurso cuja banca foi o CESPE e digo uma coisa: quem faz CESPE e acha a prova fácil é porque nãoe stav preparado para o concurso. Prova do CESPE nunca é fácil, principalmente para quem estuda. Autoconfiança extrema no CESPE não existe e é sinônimo de mal desempenho na prova.

      Aqueles que estudaram e acharam a prova difícil, esses sim têm chances de passar. Aguardem o gabarito pois, ele vai derrubar 90% dos que acharam a prova “moleza”.

      1. É verdade, Marcinha. Mas quem estuda MESMO e conhece a Cespe, não teme a prova. Faz com muita atenção. Eu tô querendo morrer! porque eu costumo ler tudo, li o edital e a frente da prova, mas não me toquei do fato de uma errada anular uma certa. Foquei só na prova e ponto. Agora tô torcendo pra ter realmente prestado atenção como foquei, pra ter errado o menos possível.

        Por falar em ler o edital, optei por redação o tal planejamento, apesar de ter sentido necessidade de fazer uma tabela na escala de profissionais pelo menos. Tentei detalhar no texto corrido mesmo, pq o edital falava de redação de até 60 linhas…

      2. Concordo com o Lutrida, quem estuda mesmo e conhece o estilo da banca não teme a prova e faz com mais atenção. Concordo também, quando dizem que não dá para sair seguro da prova, porém não vi ninguém aqui dizendo que “gabaritou isto ou aquilo” como o Ederson colocou…

        A banca distribui questões em três níveis de dificuldade fácil, médio e difícil… Uma errada anula uma certa, é preciso ler o edital todo antes de se inscrever, nesse caso a redação pedida no edital foi a análise de uma situação problema … Estas são coisas que se deve saber sim. porém não sei dizer com categoria quem tem ou não chance de passar… Prefiro aguardar a classificação final e homologação do concurso para fazer tais afirmações.

        Muita gente aqui, pelo que vi dos comentários e o que não é o meu caso, buscava experiência em concurso, seja antes de se formar como um menino colocou ali em cima, seja no primeiro concurso. Quem é de fora de Brasília também tem mais dificuldade, geralmente, em conhecer o perfil do Cespe. Aqui somos treinados para o Cespe…

    2. Olá, Ederson.

      Não fique feliz com a desgraça alheia. Seja mais solidário. Se você é prático em concursos, oriente os pricipiantes. Isso faz bem para a alma. E acredite: fazer o bem atrai o bem. Siga os exemplos da Mariana, da Liria, da Michele de SP que já logrou o seu lugar ao sol, e verá que o universo conspirará a seu favor!

  43. Seria muito bom se duas certas anulassem um errada (tô sonhando:)

    Fiz pra repórter fotográfico, no Rio.

    1. Não desanime, Marco. Vamos aguardar ansiosamente o gabarito e depois o resultado final. Caso não dê certo dessa vez, que continuemos nessa jornada.

      Em alguns concursos, raríssimos, o Cespe coloca duas erradas anulando uma certa… Pena que não foi o caso deste concurso.

  44. E outra: quem faz prova sem ler as instruções da primeira página da prova? Não ler o edital antes da prova é absurdo. Não ler a folha de rosto da prova é desleixo demais. A informação de uma errada anular uma certa consta lá também.

  45. Bom dia Mariana. Gostei muito do seu blog. Todos podem comentar sobre os concursos e perceberem que “estamos no mesmo barco”. hehehehhehehee. Nessa prova da EBC fiquei com boa impressão sobre meu resultado, Agora, vamos ver depois que o CESPE publicar o gabarito oficial, que lá costumo ver que estava completamente enganado. hehehhehehhee.
    Quer dizer que você mesma não fez o concurso…como assim, que tipo de concurseira é essa? Se ao menos perdesse porque fez o da INFRAERO estaria como todos. 🙂

    Bjs.

    1. Depois de anos fazendo concursos, aprendi a não sair fazendo todas as provas que aparecem e sim analisar quais as seleções que vale a pena investir. Pra mim (minha opinão pessoal, tá?), não valia a pena fazer nem o da EBC e nem o da Infraero…

      Estou investindo no da Aeronáutica!

      1. tem quanto tempo mariana estudando ja porque eu ja to chegando nos dois anos nossa e ralaçao em rsrsr

      2. Mariana, e como que fica a parte física (sim porque não é prática mas de esforço físico, né?!!) do concurso da aeronáutica?? Não é esse que tem prova disso? Eu ia me escrever mas quando li no edital os pré-requisitos de tamanha resistência física, desisti rs…!

    1. Olha o que diz no edital de gestor, Fabiane:

      “10.2 A nota em cada item das provas objetivas, feita com base nas marcações da folha de respostas, será igual a: 1,00 ponto, caso a resposta do candidato esteja em concordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 1,00 ponto negativo, caso a resposta do candidato esteja em discordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 0,00 ponto, caso não haja marcação ou haja marcação dupla (C e E).”

      Acredito que para os outros cargos também seja o mesmo.

      1. Ou seja, tem no edital sim. E tem na primeira folha da prova tb. Pra passar em concurso não pode ter preguiça de ler, gente.

      2. Ta bom entao Mariana nao tinha prestado atenção nesse detalhe li mais nao tinha compreendido, muito obrigado.

      3. Mais uma coisa e certa, eu achei a prova muito boa mais nao fácil, tudo que estudei 80% caiu na prova a parte de legislação do EBC pelo que conferi nao errei nenhuma, nao gostei foi de informática, as de lógica colocaram as quetões mais fáceis de logica, portugues tambem, pois os textos estavam bem claros. Fiz pra Técnico da Área de Administração. E estou numa ansiedade so pra conferir meu gabarito pois estou bastante esperançosa.

  46. Concordo com a Marcinha. Ao ver que tem um monte de gente que sequer sabia o esquema da prova, começo a acreditar em minhas chances rs
    E realmente, são essas as pessoas que consideraram a prova facílima.

    1. Nise, não concordo com você. Eu estudei muito, sabia de uma errada anular uma certa e ainda assim achei a prova fácil.

  47. Oi, bom dia! Alguém sabe quantas questões – deduzido o número de erros – é necessário para se dar bem em uma prova do Cespe, com as 120 questões – número clássico pelo que pude avaliar analisando a prova da banca nos últimos 10 anos? Falo de casos de aprovados em concursos anteriores. Dá uma luz aí, gente!! RR

    1. No dos Correios foi uma média entre 60 e 70 questões, mas acho que varia de acordo com a prova, o número de inscritos, a quantidade de vagas… E nesse caso também tem a prova de redação, que não tinha nos Correios…

      1. Nos Correios variou, Mari. Regiões como Minas, por exemplo, precisou de mais de 75 pra passar (lá o 2 lugar fez isso). Já em outras capitais, teve gente passando com 62.

      2. É, por isso disse que a média foi entre 60 e 70. Mas pra mim cada caso é um caso, cada concuso é um concurso. Não dá para dizer com certeza se acertando 60 ou 70 questões dá para ser aprovado no concurso da EBC…

  48. Minha gente,

    cheguei tão cansada da prova que não tive nem forças para comentar aqui no domingo… Mas vamos lá:

    Fiz para o cargo de gestor e mesmo tendo o artigo postado pela Lívia aqui no blog para me preparar para o concurso, ainda senti dificuldades na prova prática profissional (que será decisiva!). O que vocês escreveram sobre os principais momentos e produtos decorrentes da cobertura das reuniões dos Chefes de Estado e Ministros? E em relação à distribuição para território nacional e mídia estrangeira?

    Adorei as questões de português, espanhol e conhecimentos específicos. Achei as de raciocínio lógico e legislação EBC mais complicadinhas.

    Mais alguém aqui fez a prova para gestor?

  49. Mariana, então vc acha que quem fizer 80 questões das 120 – já deduzindo os erros e as em branco – numa prova como a de gestor da EBC, tem alguma chancecinha de ficar entre os 101 que terão a redação corrigida?
    RR

  50. Fabiana, veja só.. a prova prática poderia ser feita assim, a meu ver. Uma apresentação tomando como base o texto inicial. E seguindo a ordem daqueles três últimos comandos, incluir os intermediários: “ao vivo”, latino-americanas, de organização de pool etc…. Bom, fazendo a apresentação dando um noção do que viria pela frente, e subdvindindo os três últimos comandos, cada um em um parágrafo diferente, incluindo os comandos intermediários nestes, poderia até, dispensar conclusão. Já que aquilo era uma estudo de caso e não uma redação propriamente dita.

  51. Achei o mesmo que a Tereza sobre a prova para Produção Executiva, apesar de não ter tanta experiência na área, pois me formei há um ano e meio, ainda.

    Melissa (e outros), como eu tinha lido aquele artigo no dia anterior da prova, fusei todos aqueles passos só que estruturei minha redação como um planejamento. De acordo com orientações de alguns professores de redação que tive, nesse tipo de redação não é necessário fazer introdução. Você pode ir direto escrevendo sua redação, e necessariamente deve abordar aqueles tópicos listados. Cada tópico daquele deve ser abordado separadamente, em um parágrafo próprio. Não é necessário fazer conclusão nesse tipo de texto também. basta falar de tudo o que pedem, na ordem em que perdem. Fiz tudo isso, dentro daquele conteúdo do artigo.

    Para quem mora em Brasília, tem um curso muito bom de redação para concursos, o da professora Tércia no Pró-cursos, ela aborda todos os tipos de texto que as bancas costumam pedir, especialmente em concursos de nível superior, como estudos de caso, abordagem de situaçã-problema, parecer, as mais comuns que são dissertações. Vale muito a pena… Eu ainda não fiz, mas uma amiga me deu muitos toques, como esse lance de cada tópico em um parágrafo e a desnecessidade de intro e conclusão…

    1. É… acho então que o que eu fiz não foi bem o que era esperado =/ Fiz uma introdução com as informações dadas na proposta, depois desenvolvi os parágrafos dividindo-os pelos profissionais: jornalistas de editorias e fotógrafos. E concluí como um “diálogo prático” com a equipe, pois entendi que esse texto seria do chefe de reportagem para os profissionais da agência.
      Mas…
      Aprendendo sempre!!! Chegaremos lá! 🙂
      Esse curso de redação que você cita em Brasília, Líria, é só presencial?
      Abs!

  52. Uai, eu não dei conta de passar por todos os tópicos do edital da EBC, infelizmente não estudei tudo que foi pedido, portanto, não estava preparadassa como outros candidatos.

    Mas não é por isso que eu não posso observar que a prova não estava absurdamente difícil.

    Fiz outras provas do Cespe tbm, de agências reguladoras e elas estavam com questões muito mais difíceis que a da EBC, por exemplo.

    Não é pq a pessoa foi mal que ela não pode achar a prova fácil. Eu esperava um nível de dificuldade maior. Para mim que ainda tenho muito o que estudar em comunicação, as questões estavam puxadas, lógico, não sabia aquilo tudo, mas o nível de dificuldade, levando em conta que é o Cespe, não estava mega alto, principalmente na parte de português.

  53. Gente, esse artigo é muito bom Lidia, por que não vi ele antes? Vô chorar.
    Não acho que o concurso seja uma fraude, Mariana, mas pela pontuação dada e o tipo de questão da prova pratica vai beneficiar quem já trabalha na empresa, ou no mínimo quem já tem experiencia em redação. Esse tipo de concurso não é para recem formados, não creio que a empresa esteja querendo esse tipo de empregado fazendo essa seleção.o que não quer dizer que uma pessoa com esse perfil não possa passar, mas vai ser mais difícil. Essa é a minha opinião.

    1. Isso, Natália! Nem todo concurso tem provas de títulos, mas os que têm, a maioria dá maior título a quem tem doutorado, mestrado, pós… Poucos dão maior pontuação para quem tem mais experiência na área, mas para alguns órgãos, essa é uma prioridade. O que importa é que ao se preparar para um concurso, o candidato esqueça um pouco essa questão de títulos, se tem gente com mais ou menos chances… Estude como se você fosse o único candidato e seu maior concorrente!

  54. Eu consegui estudar todos os pontos do edital e fiquei um pouco decepcionada com a abordagem nas questões sobre alguns tópicos, e senti falta de jornalismo público, comunicação pública. políticas públicas de comunicação, questões sobre pauta e processo de produção da notícia, sobre lide, priâmide invertida… Faltou muita coisa…

    Notei que haviam alguns peginhas como já disseram e não achei a parte específica, fora temas pontuais que eu dominava, muito fácil,não…

    É preciso saber que a banca distribui questões em três níveis de dificuldade fácil, médio e difícil… Uma errada anula uma certa, é preciso ler o edital todo antes de se inscrever, nesse caso a redação pedida no edital foi a análise de uma situação problema … Porém não sei dizer com categoria quem tem ou não chance de passar, não basta só conhecer o estilo da banca e ler todo o edital para merecer passar…Prefiro aguardar a classificação final e homologação do concurso para fazer tais afirmações.

  55. Ei gente!
    Eu realmente não sei como fui na prova! Inicialmente acredito que me dei bem mas esse negócio de perder ponto com errada complica tudo! Eu sabia disso mas mesmo assim decidi arriscar e marcar as que eu tinha dúvida.. Deixei umas 5 só em branco.

    Nas questões de webjornalismo não tive grandes dificuldades.. Estudei pelo livro da Magaly Prado “Webjornalismo” e tinha tudo lá! Fica a dica pro próximo!!

  56. Ola!!! Eu gostei da prova da EBC, fiz pra nível medio e não achei a prova dificil não. Pra provas do cespe ate achei bem tranquila. Quero muito ver logo o gabarito.

  57. Infelizmente, esta é daquelas provas onde é crucial ter certa experiência e malícia de concurseiro: perguntas com redação duvidosa, detalhes pequenos tanto de edital quanto nas perguntas etc. Felizmente para alguns, nossa categoria não é famosa pela performance em concursos. Como já colocaram, falar que prova da CESPE é fácil é o mesmo que dar um tiro no pé. Quanto a notas para estar no páreo, pelo número baixo de inscritos (pouco mais de 50 candidatos/vaga) e o nível da prova, um número relativamente baixo de acertos já deve dar alguma chance. Chutando, acredito que com 75% de acertos não anulados, o candidato deve ter alguma chance – obviamente, desconsiderando neste momento o resultado das redações, que tem regras próprias para cada modalidade de candidatura e chegando a contar com até 2,5 de peso, como no meu caso, de Jornalista.

  58. Ederson, concordo em gênero, número e grau com vc!!! A sensação que dá, é que o pessoal nem sabe o que foi a prova de jornalismo, REALMENTE, para dizer que foi fácil!!!! Tudo bem que vc ficar feliz pela desgraça alheia fico meio pesado, mas o pessoal tem que acordar pra vida e perceber que isso é CESPE!!!! Ñ é qlq banquinha que esta começando!!!

    1. Concordo com você, vívi. Cespe não é pra qualquer aventureiro. tem que ler o edital, ou melhor,tem estudar com o edital do lado. Eu fiz isso. Inclusive treinei a prova pratica e fui para a prova sabendo exatamente o que iria escrever. Infelizmente, não deu para escrever tudo que queria, pois 60 linhas foram poucas. Quanto aprova objetiva, deixei 20 questões em branco. Fazer o quê, estudei, mas não sou superdotada. Agora, só porque conheço o Cespe vou desprezar os concorrentes? de maneira alguma. E onde fica a solidariedade, a intelegência coletiva em tempos de redes sociais? em Ederson?

  59. Fiz para PP no Rio. Pela primeira vez me arrisquei em prova do CESPE. Deixei 20 questões em branco, mas achei melhor fazer isso a marcar questões que eu estava muito em dúvida! Na minha sala faltaram umas 15 pessoas e vi muita gente entregando gabaritos completos, talvez nem sabiam que 1 errada anularia 1 certa.
    Também fiz Infraero e, como sempre, Informática acaba comigo! Muitos detalhes, ao meu ver, desnecessários!
    Estou ansiosa pelo gabarito, apesar de saber que minhas chances são mínimas já que não estudei para nenhuma das duas provas pelo fato de me preparar para outro concurso.
    Boa sorte a todos e o meu desejo é que a vida reserve o melhor para cada um de nós! =)
    Um beijo e boa semana!

  60. para quem estiver ansiso por gabarito extra-oficial, no http://www.grantube.com.br tem vídeos de resoluções de prova. legal que mostra que muito fácil, na verdade, não é como parece. se vale um chute com grande possibilidade de acerto, a nota de corte será 70.

  61. não acredito que o gabarito saia hoje, o cespe sempre adia.
    ah! perdão pelos errinhos do post anterior: “ansioso”.
    e meu palpite é entre 65 e 70 para ter a prova de redação corrigida.

  62. Alguém vai entrar com recurso na de especifica? Que sacanagem as provas de informática, aquilo foi muita sacanagem. Em conhecimentos básicos eu acertei 43 das 50, agora na de específicos eu acertei 36, mas errei 18 e fiquei com 18! Pior que fiz cursinho e estudei muito, mas ninguém esperava essas questões. O mínimo de acertos em específicas é 21 não é?

    1. Olá, Eu percebi que as discussões aqui no fórum estão ótimas e concordo com a opinião de muitos. Mas, sei que é uma pergunta um tanto estranha, mas vamos lá…Para se saber a nota final das provas básicas e especificas é necessário somente somar os acertos e subtrair pelos erros?
      Obrigada a todos

  63. De acordo com meus cálculos fiquei com 69 pontos. Brasília- Técnico – Apoio à produção.
    Como são apenas 9 vagas, numa demanda de 200 e poucos por vaga, acho que não é suficiente…
    Seria interessante postarem as notas pra gente ter uma idéia da nota de corte…
    Abraços.

  64. Poxa, essa provas que somom pontos negativos para as questões sempre me deixam encabulado. Eu nunca tenho coragem de deixar a questão em branco, não sei o porquê, mas prefiro arriscar. Acho que me ferrei. Acertei 84 questões, ou seja, errei 36, no final, acabei com 48 pontos (aff)

  65. Caros amigos, a questão abaixo cabe recurso, analisem comigo:

    Questão 35 : A lei determina, de acordo com o que dispõe a Constituição Federal, que a condição de membro do Conselho Curador, BEM COMO DOS ÓRGÃOS DE ADMINISTRAÇÃO DA EBC, a responsabilidade editorial e as atividades de seleção e de direção dos programas veiculados sejam privativas de brasileiros natos ou NATURALIZADO HÁ MAIS DE DEZ ANOS.

    Sobre os órgãos de administração
    Art. 12. Os órgãos de administração serão integrados por brasileiros dotados de notórios conhecimentos, inclusive sobre as melhores práticas de governança corporativa, experiência, idoneidade moral, reputação ilibada e capacidade técnica compatível com o cargo, todos residentes no País.
    Sobre o conselho curador
    Art. 25. O Conselho Curador da EBC, órgão de natureza consultiva e deliberativa, será integrado por vinte e dois membros, designados pelo Presidente da República.
    § 1o Os titulares do Conselho Curador serão escolhidos entre brasileiros natos ou NATURALIZADO HÁ MAIS DE DEZ ANOS, de reputação ilibada e reconhecido espírito público, segundo a seguinte composição
    Sobre a Constituição Federal
    § 2º A responsabilidade editorial e as atividades de seleção e direção da programação veiculada são privativas de brasileiros natos ou NATURALIZADOS HÁ MAIS DE DEZ ANOS, em qualquer meio de comunicação social.

    Vejam que
    Sobre os órgãos de administração não indica a possibilidade de naturalizados, o que difere dos outros dois abaixo.

    O QUE ACHAM???

    .

    1. “Art. 18. A condição de membro do Conselho Curador, bem como dos órgãos de administração da EBC, a responsabilidade editorial e as atividades de seleção e de direção da programação veiculada são privativas de brasileiros natos ou naturalizados há mais de 10 (dez) anos, nos termos do § 2o do art. 222 da Constituição Federal.”

      Contudo, fica claro: a lei diz direção de programação, enquanto a questão fala de direção “dos programas”, que são duas coisas distintas.

      1. Eu acho que direção de programação e direção dos programas está no mesmo campo semântico, logo penso que seja correta a questão.

  66. Nem pude corrigir direito, pq não peguei o caderno, mas me lembrei de muita coisa. Certeza eu tenho de algumas coisas: 1- Não esperava, mas gabaritei espanhol, pq tinha copiado o gabarito na mão, já que me arrependi de não ter escolhido inglês . Grande coisa! Preferia ir melhor em específicos… 2 – fui péssima na parte de web. Não me lembro exatamente o que marquei, mas as 2 q eu lembrava estão erradas. 3 – a questão 19 de raciocínio lógico estava realmente certa e eu tinha marcado o gabarito errado. Tava torcendo pra ter errado meu cálculo da questão…

    Espero ir bem melhor na próxima.

    Obrigada pelo blog, Mariana! =*

  67. A prova foi tranquila mais alguem pescebeu na hoara de conferir o gabarito que o caderno de prova da parte especifica para o cargo 45 e a parte de conhecimentos basicos tipo 1 para todos os cargos estava divergente da prova que foi aplicada no dia 25/09/2011 pela manha, podem observar que o comando da pergunta e a mesma mais as alternativas estão em ordem contraria.

  68. Eu fiz prova para repórter fotográfica e jornalista. Mas, como fiquei insegura em relação ao que estudar em fotografia, acabei não estudando nada de fotografia e foquei só em jornalismo e nas matérias básicas. A referência a fotografia para concursos é zero e o campo de estudo bem vasto.

    Fiquei surpresa ao me deparar com várias questões abordando assuntos que eu já havia estudado há muuuuito tempo. Mais ainda ao perceber que tive um resultado melhor em fotografia que em jornalismo, pois apesar de ser uma área que eu tenho uma enorme afinidade, há muito tempo não estudava nada teórico. Em jornalismo acho que não vou ter média nem para ter minha redação lida. Queria muito tê-la avaliada. Estou na expectativa para fazer o teste prático de fotografia. hehe

    Como agora vi o que eles cobram nas provas de fotografia, gostaria de compartilhar um pequeno material aplicado aos alunos por meu excelente professor Rui César. Ele que fez as traduções dos textos. Estão todos em pdf. Ele possui um blog com vários textos interessantes e seus comentários. Agora está desatualizado há quase um ano, mas tem muito material bom. http://devolucoes.com.br

    Abs,

    http://bit.ly/qu4Cnz
    http://bit.ly/piks4V
    http://bit.ly/q2Fay7
    http://bit.ly/q2QWuC
    http://bit.ly/rmhLtd
    http://bit.ly/qtmGQS
    http://bit.ly/o5qGVo
    http://bit.ly/q5Iqwz
    http://bit.ly/pzKWPd
    http://bit.ly/ofJi4A

  69. Eu achei o terror – pelo menos eu fiquei apavorada! E olha que já fiz várias provas do Cespe. Achei essa mais difícil que MPU, Correios, Serpro.

  70. Não achei a prova fácil da EBC/ Jornalista…até porque não é comum cairem 20 questões de Teorias de Comunicação e 16 questões de Legislação da EBC, normalmente caem no máximo 5 questões de teorias e 7 de legislação, respectivamente. Acho que essa prova ao encontro das últimas provas do Cespe, tais como ECT,STM, Abin, DPU, Finep, Serpro, MPU, MS, INCA, IBRHAM….e várias outras….termos como inteligência coletiva, Teoria da Ação Pública, backbone, QRrode, versão beta de um produto, Technorati, MARS foram novos para mim…e olha que não sou marinheira de primeira viagem….Boa sorte então aos que foram bem na prova, pois eu fiz apenas 55 pontos, de um total de 120( não podendo chutar e ainda com fator de correção de uma errada anular uma certa….achei a prova cheia de cascas de bananas, com questões dúbias ao meu ver….

  71. Mariana, boa tarde! Sou jornalista – editor de imagem e Trabalho na Intertv (Afiliada da TV Globo em Cabo Frio), gostaria de saber se os erros da prova objetiva anulam as questões da prova objetiva e da mesma forma na específica, pois como havia pontuação mínima na prova objetiva de 10 pontos, não sei se consegui atingir, então a dúvida; devo considerar as 17 questões que acertei na objetiva ou 9, pois das 25 que fiz acertei 17 e errei 8 então 25 – 17 = 9, mas se a pontuação tirada das questões for somente descontada da pontuação geral tenho grandes chances pq acertei as 70 específicas.

    1. Oi, Marcos!

      Para chegar à sua nota, você precisaria somar o total de aacertos e diminuir a qunatidade de erros, desde que em cada uma das partes tivesse o mínimo de questões. Se você só acertou 9 e teria que fazer no mínimo 10, então será eliminado!

      Torce para mudarem o gabarito de alguma dessas questões que você errou porque aí você chegaria nos 10 pontos! Boa sorte! E parabéns por ter acertado todas as específicas!

  72. Quem optou por inglês na rova de jornalista? A questão de nº 50 foi considerada errada, mas não vejo onde está o erro. A frase é: The intention of a message from a public relations representative could be to clarify a public scandal. Em português: A intenção de uma mensagem de um representante de relações públicas (ou simplesmente relações públicas) pode “ser” – ou servir – para esclarecer um escândalo público.
    No texto, um trecho tem o mesmo sentido, mesmo com outras palavras: For example, a public relations representative might use the mass media to repair a company’s public image after an alleged scandal breaks out. (linha 10).
    A tradução: Por exemplo, um relações públicas pode usar a mídia de massa para reparar a imagem pública de uma empresa após um suposto escândalo “vazar”, ou aparecer.
    Entendo que a questão está correta. Alguém também acha, ou discorda? Cabe recurso?
    p.s.: infelizmente, acertei 85 questões, mas errei 26, o que me deixou apenas com 59 pontos. Esse processo de “uma errada anula uma certa” é uma injustiça…

    1. Oi, Sumaia, também errei esta questão e vejo da mesma forma que você, mas no meio de outros itens que achei meio absurdos acabei esquecendo de fazer recurso pra inglês hehe. Você anima de fazer? Eu acho que cabe recorrer sim!

  73. Olá, pessoal!

    Alguém já entrou com recurso?

    Bom… Olha o que eu achei sobre a questão 61: “Ilana Polisrchuck, em seu excelente livro “Teorias da comunicação: o pensamento e a prática do jornalismo”, consegue fazer uma ótima síntese sobre o assunto. A autora explana: OS MEIOS QUENTES COMO LIVRO E JORNAL, estendem um sentido elementar (audição, visão) e apresentam informações bem definidas”. Em outras palavras, os meios quentes são aqueles que nos trazem as informações mais “mastigadas”, onde não é necessário muito esforço por parte do receptor, sendo que este utiliza essencialmente apenas um de seus sentidos. Professor McLuhan afirma que: “Um meio quente é aquele que prolonga um único de nossos sentidos em alta definição”; “a forma quente exclui”; “não deixa muita coisa a ser completada pela audiência”. O filósofo fazia analogias a seus estudantes dizendo que ler um jornal pela manhã era o equivalente, informacionalmente falando, a tomar um banho quente.
    Voltando ao livro de Polisrchuck, esta diz que: “os meios frios, como as histórias em quadrinhos, o telefone e a televisão, proporcionam informações mal definidas, exigindo do receptor maior “participação sensorial” para a apreensão de suas mensagens”.

    Resumindo: o gabarito está errado!

    Referência: http://www.alucinando.com.br/web30/?p=3546

    1. Claudeny, esse blog é voltado para jornalistas! Acho difícil que tenha alguém aqui que tenha feito para esse cargo… Tenta ver nos fóruns que têm por aí discutindo esse concursos…

    1. Na verdade, Dam, aqui é um blog e abri espaço para as pessoas comentarem sobre as provas para os cargos de jornalista. Aí aproveitaram para fazer um fórum. Talvez no PCI Concursos ou Correio Web você encontre algum fórum legal.

      1. Obrigado, Mariana. É que venho acompanhando o seu blog e gostando tb.
        Não vi nenhum comentário da categoria de câmera. Mas assim mesmo, valeu.

  74. Olá Mariana, tudo bem? Vi que está havendo um ranking pra jornalista aqui no seu blog. Onde fica? Fiz 67 pontos pra jornalista.
    Abraço

    1. Tem que procurar aí pelos comentários, Aline! Pega o mais recente (que foi postado mais embaixo nos conetários), copia, atualiza com sua nota e cola novamente nos comentários. Bos sorte!

  75. Nossa a prova para Repórter cinematográfico estava terrível. Diversos erros de português grosseiros que fizeram muito candidato preparado considerar errado o que deveria considerar correto.
    Histograma virou historogam, tonal virou zonal , até o nome da profissão foi escrito errado. Repórter “cinematrográfico” que produz “audivisual”.
    Isso sem mencionar que a parte técnica cobrou o entendimento de uma maneira que a prova parece ter sido elaborada por algum funcionário de produtora de faculdade. Desculpem a franqueza até ignorante. Mas fiquei insatisfeito, até pelo fato de não respeitarem a CF e exigirem o diploma de Jornalista para o cargo. O que denota de certa forma “má fé para manter as coisas como estão por lá”!
    Acertei 90 e errei 18 = 72 Será que dá? A concorrência foi menor, 7 x 1
    Abraço a todos e boa sorte.

  76. Thais,
    Em conhecimentos basicos vc deve fazer no minimo 10 pontos.
    Conhecimentos Especificos um minimo de 21 pontos.

    Então Somar e subtrair,simplismente não vai te dar a resposta.

    Ex:
    Voce Acertou 70 Questões no total, 65 na prova especifica e 5 em conhecimentos basicos.
    vc estaria fora porque o minimo pra basico são 10 pontos.

  77. FIZ PRODUÇÃO EXECUTIVA

    FIQUEI COM 70 PONTOS

    POR FAVOR COLOQUEM SUAS NOTAS.

    ACHEI A PROVA DIFICIL, NÃO TENHO EXPERIÊNCIA NENHUMA.

    1. Cleiton,

      já está estudando pra segunda fase de Produção Executiva? Tb estou fazendo esse concurso… Não sei o que esperar da Prova Prática.

      Se alguém mais estiver estudando pra segunda fase… bora estudar juntos.

      Abraço.

  78. Definitivamente acho que CESP UNB não teve um critério rigoroso quanto a escolha de seus agentes fiscais, foram permitido a entrada na sala com objetos pessoais,como, mochilas, cadernos de estudo etc…, celulares foram colocados em envelopes lacrados sendo que faltando 5 minutos para o inicio, tiveram que reabrir a maioria dos envelopes, somente porque celulares começaram a tocar tirando a concentração dos candidatos, motivo para desclassificação, como informou a fiscal, e que não realizou o seu dever.
    Pensarei 3 vezes antes de realizar outro concurso gerenciado por CESP UNB.

    1. Você deveria ter acionado a fiscal da sala, chamado o chefe do prédio, reclamado! A Cespe é uma das organizadoras mais rigorosas e um celular de um candidato tocar em meio à prova é motivo de desclassificação na mesma hora! Agora se o fiscal não cumpre, cabe aos outros candidatos exigirem esse direito!

  79. Gente, to desesperada! Não consigo fazer nada alem de atualizar a página da CESPE!!! Cade a lista dos classificados???

  80. uhhuuuuuuuuuuul , eu passei , ahushasuhu , passei , ashahsuahs passei para programação ….agora e so aguardar a data da prova pratica ….agora serao dois meses e 20 dias que irao demorar 2 anos ….mais passei , congratulations for me … kkkkk

    1. Em quanto tempo eles chamam pra prova prática? Não achei essa informação no edital… se estiver lá, poderiam me indicar o item?

      1. tem no resultado da prova , no final , a minha sera divulgada dia 20 de janeiro .

      2. Alguem sabe quando vai ser a prova pratica , eles colocaram la , data oportuna , eles tao tirando onda a cara da gente , será que nao cabe um processo nao .?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s