2 vagas para analista de comunicação da USP

Recebi pelo twitter @jconcurseiros (valeu @zeca_oliveira) a informação que a Universidade de São Paulo (USP) está abrindo um concurso público para contratar 2 analistas de comunicação, que podem ser formados nas áreas de Jornalismo, Relações Públicas ou Publicidade. Uma vaga é para o campus de São Paulo e a outra para Ribeirão Preto.

O salário é muito bom, bem acima da média oferecida nos concursos para a nossa área.

Vamos às informações?

CARGO: Analista de Comunicação

VAGAS: duas, sendo uma para o campus de São Paulo e a outra para Ribeirão Preto

SALÁRIO: R$ 5.691,08

JORNADA DE TRABALHO: 40 horas semanais.

INSCRIÇÕES: até dia 01/07 no site da USP

VALOR: R$ 86,00

PROVA: haverá uma prova de múltipla escolha e uma dissertativa, que consiste em uma redação (valendo de 0 a 4,0) e uma tradução de texto em inglês (valendo de 0 a 6,0). A data da prova será divulgada a partir de 19/07

O QUE ESTUDAR? 

Língua Portuguesa (10 questões): Interpretação de texto e gramática (estrutura das palavras, acentuação gráfica, verbos, pronomes, regências, pontuação e concordância). Observação: considerando que o acordo ortográfico da língua portuguesa passará a vigorar de forma obrigatória a partir de 01/01/2013(Decreto 6583, de 29/09/2088, as questões do presente concurso considerarão a norma ortográfica atualmente em vigor.

Conhecimentos Específicos (20 questões): Teoria da comunicação; comunicação digital; comunicação institucional e empresarial; processos comunicacionais; cultura organizacional; marketing; propaganda institucional; imagem pública; elaboração e diagramação de cartazes e materiais de divulgação; divulgação científica; atendimento ao público; cerimonial; organização de eventos.

Conhecimentos Gerais (05 questões): História e Geografia Contemporâneas

Atualidades (05 questões): as questões se basearão em revistas e jornais (impressos e eletrônicos) de grande circulação no país.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:

BUENO, Wilson da Costa. Comunicação empresarial no Brasil: uma leitura crítica. São Paulo: Marajoara, 2007.  BURKETT, W. Jornalismo Científico: como escrever sobre ciência, medicina e alta tecnologia para os meios de comunicação.  Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1990.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e terra, 1999.

CRYSTAL, David. A Revolução da linguagem. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005

DUTRA, Joel Souza. Gestão de pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas. São Paulo: Atlas, 2002.

ERBOLATO, Mario L. Dicionário de propaganda e jornalismo: legislação, termos técnicos e definições de cargos e funções, abrangendo as atividades das agências de propaganda e do jornalismo impresso, radiofônico e de televisão. Prefácio do Professor J.B. Pinho. Papiros, Campinas, Papiros, 1985.  FOLHA DE S. PAULO. Novo Manual Geral da Redação. São Paulo, 1996.

HOHLFELDT, Antônio Martinol. C., Luiz C. Martino França, Vera Regina Veiga, Teorias da comunicação, conceitos, escolas e tendências. Vozes: Rio de Janeiro, 2001.

KAPLAN, Burton. Comunicação estratégica: a arte de transmitir idéias, Rio de Janeiro: LTC, 1993.

KUNSCH, Margarida M. Krohling. Relações Públicas e modernidade: novos paradigmas na comunicação organizacional.  São Paulo: Summus, Editorial, 1997.

MATTELART, Armand e MATTELART, Michèle. Historia de las teorías de la comunicación, Barcelona: Paidós, 1997.  PINHO, J.B. Propaganda Institucional: uso e funções da propaganda em relações públicas. Summus: São Paulo, 1990

POLISTCHUCK, I. TRINTA, A . R. Teorias da Comunicação: o pensamento e a prática da comunicação social. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

REGO, Francisco Gaudêncio Torquato do. Comunicação empresarial, comunicação institucional: conceitos, estratégias, sistemas, estrutura, planejamento e técnicas. São Paulo: Summus, 1986.

ROSA, Mário. A reputação na velocidade do pensamento: imagem e ética na era digital. São Paulo: Geração Editorial, 2006.

SCHWANITZ, Dietrich. Cultura Geral. Tudo o que você deve saber. São Paulo: Martins Fontes, 2007 SFEZ, Lucien. Crítica da Comunicação. São Paulo: Loyla, 1994.

ZANELLA, Luiz Carlos. Manual de organização de eventos: planejamento e operacionalização. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2004.

BETTEGA, Maria Lúcia. Eventos e cerimonial. Caxias do Sul: EDUCS, 2006.

GIACAGLIA, Maria Cecília. Eventos: como criar, estruturar e captar recursos. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2006.  MATIAS, Marlene. Organização de eventos: procedimentos e técnicas. São Paulo: Manole, 2007.

SITES:

http://www.iea.usp.br (Seção Revista/ Coletâneas)

http://www.crie.ufrj.br

Leia o EDITAL COMPLETO

14 opiniões sobre “2 vagas para analista de comunicação da USP”

  1. Mariana!
    Sabe há quanto tempo espero uma vaga na usp daqui de ribeirão? enfim, muitissimo obrigada pela informação! já admirava seu trabalho, agora mais ainda!
    esse é um concurso pouquíssimo divulgado, tanto que da ultima vez perdi essa valiosa informação, como você vê, são só dez dias de inscrição!
    um abraço!
    Dayana

    1. Boa sorte então, Dayana! Só soube dessa vaga por causa de uma pessoa que me mandou pelo twitter, e até descobri que eles abriram esse ano ainda outras vagas para jornalistas na USP. Vou tentar ficar ligada.

      Beijos!

  2. Gente! Que tudo! Uma vez já prestei esse concurso, mas ainda não era concurseira de fato! Agora tenho chances! E Sampa é bem mais perto que Floripa… rs

    Mari, obrigada pela valiosa informação, como disse a Dayana!

    E boa sorte para você ai no Campos de Ribeirão Preto, Dayana!

    Bom feriadão a todos! Vamos estudar muuuuuito!

    1. Obrigada meninas! Muita sorte a voces também! estamos no mesmo barco! com certeza conseguiremos nossa chance!ótimo feriado!beijos

  3. Eita, vamos ser concorrente diretas então Mari?! heheheh

    Empolguei e fiz a inscrição. Lendo o edital vi que vai ter inglês também. Prova discursiva de redação e tradução de um texto em inglês. Enfim, vamos ver no que dá, né…

    1. Ainda num sei se vou fazer porque no meu caso tenho que gastar o dindin da passagem para ir fazer a prova, né? E dependendo da data que for a prova (que saco que eles só vão divulgar essa informação dia 19 de julho), pode ficar ruim por causa do meu trabalho… Até dia primeiro eu decido.

      Beijos!

  4. Bem, como pra tudo há uma versão ruim, Mariana, vou contar, curto e grossamente, como foi a minha experiência no concurso que fiz há mais ou menos 5 anos, quando ainda morava em SP, na USP. Era pra Rádio USP, salário péssimo, mas, como já era funcionária pública e não custava fazer mais um, fiz.

    Estranhei a baixa concorrência e o fato de a organizadora ser a própria USP, mas vá lá. Depois de ficar entre as 10 a passar pra segunda fase, os funcionários (nada de comissão, eram todos do próprio dpto, zero de organização) aplicaram uma segunda prova oral, de locução, que em nada estava prevista no edital. O que de fato estava era uma avaliação de conhecimento de softwares de edição de aúdio. Estranhei, lógico, não passei, entrei com uma reclamação (informal, por telefone!) e o concurso foi anulado.

    O bônus era que eu MORAVA lá. Imagina se a desorganização se mantiver, gerando prejuízo a todos que porventura viajarem pra fazer esse concurso lá e virem enganados? Há esse risco. Pode ser que eles tenham melhorado. Se vale o dinheiro, eu não sei, cabe a quem vai decidir.

    1. Infelizmente estamos sujeitos a esse tipo de coisas nas seleção. O que cabe a nós é denunciar, se preciso procurar o Ministério Público, entrar com ação na justiça para que o correto seja feito. Uma prova não pode incluir algo que não estava no edital.

      Valeu pelo relato, Dina!

  5. Realmente pessoal, os concursos da USP são pouco divulgados. Fico feliz em ter colaborado com a Mariana para que a informação chegasse até vcs. Sucesso e boa sorte a todos!!

  6. 40 horas semanais. Hum…sei não. É pouca grana pra muito trabalho. Se fosse 5 horas até valeria a pena.

    1. Talvez seja pouco para o custo de vida de São Paulo, que é maior que aqui no Nordeste, por exemplo, mas comparando com outros concursos, inclusive em âmbito nacional, o valor do salário está bem acima do oferecido!

      Mas o ideal seria que respeitassem a nossa carga horária de jornalista que é de 5 horas diárias, né?

    2. Aqui, mas só por curiosidade, Gabarito, onde é que tu já viu um concurso na nossa área para São Paulo que pague mais que o salário oferecido pelas 25h semanais?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s