Conferindo o gaba: concurso da APAC

Ai, essa Covest não brinca em serviço mesmo! Cerca de uma hora após o termino das provas da APAC, já divulgou o gabarito preliminar!

Eu já imaginava isso, então fiquei na página da Covest dando F5, eis que na segunda tentativa já estavam disponíveis as provas e na terceira vez que apertei a tecla, tcharan! O tão esperado gabarito!

Vamos à análise?

PORTUGUÊS – as provas de português da Covest costumam valorizar mais a questão da intelecção de texto. Isso é ótimo para as pessoas que, como eu, detestam decorebas de regrinhas de gramática! Também traz questões sobre significados das palavras e sinônimos, dando mais oportunidade às pessoas que costumam ler muito (e pesquisar no dicionários aquelas palavras desconhecidas). Sendo assim, a prova estava fácil!

INFORMÁTICA – Costuma ser o calo dos concurseiros de comunicação, principalmente quando pergunta coisas sobre hardware! O ideal é quando a prova consegue perguntar mais sobre ações cotidianas, como atalhos no word, impressão de documentos, entre outras que fazem parte do nosso dia a dia. Acho que maior parte da prova focou para esse lado, portanto, mesmo para quem não estudou muito (mas tem noções mais que básicas de informática), não estava tão difícil.

LEGISLAÇÃO – Essa com certeza quebrou os jornalistas concurseiros! Acredito que pouca gente conseguiu estudar, até porque eram muitas leis! Para quem conseguiu ler todo o assunto, acho que não foi tão difícil, afinal dava para fazer algumas questões pela lógica. Para quem não conseguiu estudar muito ou não estudou nada, essa realmente foi a pedra no sapato! Com certeza legislação vai ser o diferencial entre o primeiro lugar e as outras colocações. Uma coisa boa foi que o Decreto 34.860, de 09 de abril 2010, que ninguém tava conseguindo encontrar, nem na net, não caiu na prova!

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS – Fácil! Praticamente todas as questões priorizaram as atividades rotineiras dos jornalistas, as expressões que são utilizadas normalmente em qualquer redação e estão presentes nos manuais bááásicos de redação. Tem apenas uma questão que vou recorrer:

41. O procedimento padrão das assessorias de imprensa, em casos de declaração, opinião ou anúncio de interesse para um número significativo de veículos, é:
A) concessão de entrevista exclusiva.
B) distribuição de credenciamento.
C) distribuição de sugestão de pauta.
D) convocação de entrevista coletiva.
E) preparação de press-release.

Para mim, mas que claro que a resposta é letra D, “convocação de entrevista coletiva”. Mas no gabarito preliminar é letra A. Essa acredito ser a única questão que dá para recorrer.

Para quem quiser entrar com recurso, tem que comparecer à sede da Covest nesta segunda ou terça-feira (24 e 25). Mais informações no item 8 do edital. O formulário do recurso também se encontra como anexo do edital.

NO FIM DAS CONTAS…

A prova não estava difícil, mas foi ruim para quem estudou pouco ou nada de legislação.

Meu resultado foi 39 questões, das 50. Se eles aceitarem meu recurso (acho difícil que não), ficarei com 40 questões. Bom, mas ainda pouco para um concurso com apenas uma vaga…

E vocês? Como se sairam nas provas? Comentem!

27 opiniões sobre “Conferindo o gaba: concurso da APAC”

  1. Com certeza haverá alteração de gabarito na questão 41. Concordo que a prova foi fácil e quem estudou as legislações estará na vantagem. Não estudei nenhuma lei, fui pela lógica e das 10 acertei 6. Informática me derrubou! Do total, acertei 37, contando com a mudança de gabarito, 38 😦

    1. Foi bem próximo do meu número de acertos, Talita!

      Estava vendo no edital que o resultado das questões tem pesos diferentes: português e informática, peso 4, legislação e específicas, peso 6. Não entendi muito bem o cáulculo que fizeram, mas com certeza a colocação da gente depende bastante do quanto acertamos de cada prova…

      Agora é só esperar dia 02 de fevereiro, quando deve sair o resultado.

      Boa sorte!

  2. Olá, Mariana, tudo bem? Parabéns pelo site! Olha, eu iria até ser sua concorrente à vaga pra jornalista, mas desisti porque não tinha estudado nada das leis (até imprimi todas, mas, quando olhei pra elas, vi que não iria ter saco mesmo e desisti). Acho que o seu índice de acertos foi bom, não sei se será suficiente, mas tomara que você fique. Beijão.

    1. Obrigada, Dina!

      Eu também não consegui estudar muito legislação, mas como imaginei que muita gente também não estudaria, resolvi arriscar… Vamos ver o resultado…

      Quando quiser saber informações sobre os concursos para nossa área, é só passar por aqui!

      Beijos!

  3. Oi, Mariana! Muito bom o seu blog! Parabéns!
    Sempre ficava querendo contato com outros concurseiros para comentar as provas, trocar figurinhas e sentir a percepção geral. O bom desse concurso – APAC – é o fato de ser uma Agência nova e, por isso, possivelmente irá precisar de outros jornalistas além desta única vaga e o concurso tem validade de 2 anos (ainda podendo ser prorrogado por igual período). É esperar e crer… que aconteça o melhor para cada um.
    Ah! Quanto a questão 41 também marquei “D” e acredito que seja a resposta certa. Informática foi o meu calo junto com as leis… mas ao menos consegui escapar do ponto de corte e fiz boa prova de específica. Agora sei que não entro, mas quem sabe durante o período de validade do concurso…
    Parabéns mais uma vez!

  4. Colegas, gostaria de comentar o item 3 da questão 02, pois no texto consta a informação “…há aquíferos subterrâneos que perpassam as fronteiras de vários países.” e não de apenas um como coloca a questão. Para mim o item 3 não está de acordo com o texto, o que muda a resposta para letra “C”. O que acham?

    02. Analise as informações apresentadas a seguir.
    1) Embora já tenha sido tratada como um recurso infinito e sem valor, a água, atualmente, é considerada um recurso natural finito e imprescindível para a sobrevivência da humanidade.
    2) Devido a sua inquestionável importância para a vida no planeta e a seu papel fundamental no combate à pobreza, a água tem sido objeto de variadas discussões em diversos meios.
    3) As questões que envolvem a água não devem ser de interesse particular, mas, sim, de interesse geral, uma vez que ações humanas localizadas repercutem mundialmente e há casos de aquíferos subterrâneos cuja extensão ultrapassa as fronteiras de um único país.
    4) Na questão da água, dentre outras maneiras possíveis de atuação, o Brasil pode adotar políticas internas de proteção e de preservação de seus recursos que sirvam de exemplo a ser imitado por outras nações.
    Encontram-se no Texto 1 as informações:
    A) 2, 3 e 4, apenas.
    B) 1, 3 e 4, apenas.
    C) 1, 2 e 4, apenas.
    D) 1, 2 e 3, apenas.
    E) 1, 2, 3 e 4.

    1. Rita, não acho que a questão esteja errada. Apesar de o item 3 falar “de um único país” e no texto citar “vários países”, o contexto do item está correto, tem a ver com o que é dito no texto. Até porque no item diz “há casos de aquíferos…”.

  5. Tem outra questão que gostaria de saber o que acham.
    Na questão 08, o gabarito divulgado foi a letra E
    08. “Os conflitos territoriais podem se resumir, em várias situações, à tentativa de expandir ou confirmar a soberania estatal sobre determinados espaços em que se localizam valiosos recursos.” Nesse trecho, a crase é obrigatória, e parcialmente explicada pela regência do termo „resumir‟. Assinale a alternativa na qual as regras de regência não foram obedecidas.
    A) Os conflitos territoriais podem atrelar-se, em várias situações, à tentativa de expandir ou confirmar a soberania estatal sobre determinados espaços em que se localizam valiosos recursos.
    B) Os conflitos territoriais podem dever-se, em várias situações, à tentativa de expandir ou confirmar a soberania estatal sobre determinados espaços em que se localizam valiosos recursos.
    C) Os conflitos territoriais podem corresponder, em várias situações, à tentativa de expandir ou confirmar a soberania estatal sobre determinados espaços em que se localizam valiosos recursos.
    D) Os conflitos territoriais podem se restringir, em várias situações, à tentativa de expandir ou confirmar a soberania estatal sobre determinados espaços em que se localizam valiosos recursos.
    E) Os conflitos territoriais podem resultar, em várias situações, à tentativa de expandir ou confirmar a soberania estatal sobre determinados espaços em que se localizam valiosos recursos.

    Porém, o verbo resultar pode ter o uso de ‘conseqüência ou efeito’, exemplo: a decisão resultou do consenso.
    Justamente, na letra “E” o verbo resultar pode ser lido com o uso de consequência ou efeito, pois os conflitos podem ser causados por+a (pela) tentativa de expandir a soberania estatal. Portanto, conforme o enunciado: “Assinale a alternativa na qual as regras de regência não foram obedecidas.”. Neste caso, a regra foi obedecida, não sendo, portanto, a resposta certa.
    Achei esta questão sem resposta…mas marquei letra B, pois foi a que achei mais provável, já que o verbo dever não rege preposição. E então?

    1. Rita, esse é um caso de regência verbal. O verbo RESULTAR pede a preposição EM e não A. Portanto, deveria ser “Os conflitos territoriais podem resultar, em várias situações, EM tentativa de expandir ou confirmar a soberania estatal sobre determinados espaços em que se localizam valiosos recursos.”. Entendeu?

  6. Obrigada pela atenção, Mariana! É muito bom ter este espaço para trocar nossas opiniões e desabafar nossas emoções…
    Fique com Deus.

    1. Olá, Mariana.
      Muito bacana seu blog!
      Gostaria de comentar que a necessidade de ir até a Covest para apresentar recurso é coisa da idade da pedra. Por que não fazer por meio do site, com a senha de cadastro? Também errei a tal questão 41, que está com gabarito evidentemente errado. Não tenho como ir lá levar o recurso, será que alguém foi?

      1. Mariana, qual seu palpite, quantas questões terá errado quem ficou em primeiro lugar?

      2. Oi, João! Pois é, tem muitos concursos que ainda exigem a ida até o local para entrar com o recurso. Quando se tem certeza de alguma questão, tem que tentar arrumar um tempinho e ir lá pra entrar. Vale a pena!

        Mas quanto à questão 41, não se preocupe que eu entrei com o recurso e quando cheguei lá tinha mais gente entrando com o mesmo.

        Quanto à quantidade de questões, as provas têm pesos diferentes: português e informática, peso 4; legislação e específicas, peso 6. Sendo assim, quem acertou mais de legislação e específicas está na vantagem.

        Até agora não conheço ninguém que acertou mais que 40 questões, não sei se teve gente que acertou mais, mas acredito que não deva ter muito mais gente com pontuação superior a essa. O que importa, porém é se a pessoa acertou mais na segunda parte da prova.

        Você acertou quantas?

  7. Mari, como funciona o ponto de corte? Tipo, acertei as 12 de português e apenas 2 de informática, das 8 =\ Será que corro o risco? Na parte II, acertei 6 das 10 de legislação e 14 das 20 de jornalismo….

      1. Gente,
        Multipliquem por 4 o número de questões que vcs acertaram na prova de conhecimentos gerais e por 6a quantidade de questões de conhecimentos específicos. Vale lembrar que a pontuação máxima é de 260 pontos!
        Acho que é isso!
        Alguém fez para Analista Social?

  8. Mariana, eu acertei 45, mas, se aceitarem o recurso da questão 41, eu terei 46 acertos. O problema é que as 4 (ou 5) que eu errei foram todas de conhecimentos específicos, que, como você falou, têm peso maior. Acho ainda que além da questão 41, caberia recurso na 35. Não sou publicitário, mas não me parece que targeting seja exatamente aquilo que está descrito no comando. A identificação do perfil do usuário por meio de programas de computador é chamado profiling (de profile = perfil) na área de tecnologia da informação. Enfim… não sei, talvez isso não valha para publicidade… o que você acha? De todo modo, agora Inês é morta. Será que isso faz sentido? E será que alguém atentou pra isso? bjs

  9. Gostaria muito de confirmar os cálculos para ponto de corte. Você tem acesso a algum especialista, Mariana?

    1. Luciana, o concurso acabou de ser homologado, foi publicado no Diário Oficial de Pernambuco do dia 26 de março.

      Acredito que agora não vão demorar para chamar, já que é uma agência recém criada e precisam começar a contratar seus funcionários… Mas você pode tentar falar com o RH de lá, o telefone da Apac é o 3184-2500.

      Boa sorte!

  10. Olá Mariana parabéns pelo blog! Fiquei na posição 49 para o cargo de Engenheiro Civil, poderia me informar se foram feitas novas convocaçoes, um amigo me falou que já haviam convocado os que constam no edital e, como podemos acompanhar o andamento das mesmas.
    Abraço.

    1. Oi, João! acabei não acompanhando a convocação dos aprovados. Sempre sai no Diário Oficial e os convocados são avisados por telegrama… Seria bom entrar em contato com o RH da Apac para saber mais novidades, se vão convocar mais pessoas e quando.

      Boa sorte!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s