Prova da UFPE: primeiras impressões

Se você é um dos 480 inscritos no concurso da UFPE para concorrer a uma das duas vagas oferecidas ao cargo de jornalista, esse post é para você. Aliás, no site da Covest diz que houve uma abstenção de cerca de 20% no total de inscritos. Isso quer dizer que cerca de 90 concorrentes do cargo de jornalista não foram fazer a prova… Acho que foi o medo da concorrência!

Mas, matemática à parte, quero saber o que acharam da prova. Conversando com alguns colegas que encontrei no caminho de casa, no geral as pessoas gostaram da prova, acharam fácil. Aliás, geralmente as provas da Covest têm perguntas diretas, objetivas, não costumam ser difíceis.

O que acontece é que há muitas cascas de banana. E como há poucas vagas (na verdade esse concurso é até privilegiado, pois são duas vagas, quando a maioria tem uma ou até nenhuma), uma questão que erramos já passa uma penca de concorrentes na nossa frente!

De toda forma, num geral a prova estava fácil. Na de português, intelecção de texto foi absoluta, quase não teve gramática propriamente dita. Ponto para quem não gosta de decoreba e prefere as questões que exigem atenção e lógica. Eu sou desse time! A segunda questão acho que não tinha resposta, aquela que tinham quatro alternativas para dizermos as que estavam em consonância com o texto. Para mim só tinha a primeira alternativa certa… De toda forma, é esperar o gabarito e qualquer coisa, entrar com o recurso.

Ainda sobre a prova de português, muitas análises de gráficos e imagens. Aparentemente muito óbvias as respostas, mas aí é que acho que moram as cascas de banana! Quando tudo parece muito fácil, a gente fica cismada!

Já na prova de específicas, a maioria das questões foram bem técnicas, sobre termos diários de quem trabalha com jornalismo. Poucas questões sobre teoria, as que caíram bem básicas, falando sobre a Agenda Setting (Teoria do Agendamento), o Modelo de Laswell ou Indústria Cultural. Aliás, nessa fiquei com dúvidas porque na verdade não perguntava o que é a Indústria Cultural e sim o que os autores defendiam na publicação Dialética do Esclarecimento… Vamos ver o gabarito!

Amanhã a Covest deve divulgar a prova e o gabarito preliminar. Depois que sair, vamos fazer uma análise mais detalhada da prova. Lembrando que os recursos, caso haja, devem ser feitos dias 21 e 22 (segunda e terça), na sede da Covest.

Deixem seus comentários sobre a prova!

Anúncios

3 opiniões sobre “Prova da UFPE: primeiras impressões”

  1. Tava conferindo o gabarito aqui. As questões sobre as teorias e afins eu acertei todas e não esperava exatamente isso, nem é meu ponto forte. As que eu errei na específica foram duas de legislação e ética, uma sobre os colchetes (essa realmente não sabia) e duas por descuido mesmo. Mas no geral, a prova foi ótima, bem fácil realmente. As questão são bem decorebas, acessando o http://www.atepassar.org e fazendo as questões de jornalismo que têm lá você vê que sempre as questão são parecidas.

    Agora é só esperar o concurso da APAC, que a prova deve estar no mesmo nível ou um pouco acima, mas não mais que isso, acho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s