Concurso para o Pará: CREFITO 12

crefito-12

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 12ª Região (CREFITO 12) está com inscrições abertas até o próximo dia 25 para o concurso que oferece uma vaga de Jornalista. A oportunidade é para Belém-PA.

Além da formação na área, o cargo pede também experiência de 2 anos.

Confira os detalhes:

CARGO: Jornalista

VAGAS: uma

SALÁRIO: R$ 2.855,72 (vencimento) + R$ 660,00 (Vale Refeição) + Plano de Saúde + Vale Transporte

CARGA HORÁRIA: 30 horas semanais

DESCRIÇÃO DO CARGO: Recolhe, redige, registra através de imagens e de sons, interpreta e organiza informações e notícias a serem difundidas, expondo, analisando e comentando os acontecimentos. Faz seleção, revisão e preparo definitivo das matérias jornalísticas a serem divulgadas em jornais, revistas, televisão, rádio, internet, assessorias de imprensa a quaisquer outros meios de comunicação. Elabora notícias para divulgação; processa a informação; prioriza a atualidade da notícia; Divulga notícias com objetividade; Adequa a linguagem ao veículo de comunicação; Faz reunião da pauta; elabora, distribui e executa a pauta; Orienta a produção; assegura o direito de resposta; Coleta e registra informações; Define, busca entrevistar fontes de informação; selecionar dados; confrontar dados, fatos e versões; Redige textos jornalísticos; fotografa e grava imagens jornalísticas; grava entrevistas jornalísticas; organiza e ilustra matérias jornalísticas; revisa os registros da informação; edita informação. Qualifica a informação, questiona, interpreta e hierarquiza a informação; Planeja a distribuição das informações no veículo de comunicação; Formata a matéria jornalística; abastece e acessa banco de dados, imagens e sons. Executa outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional; Comunica-se com cordialidade e educação com jurisdicionado, colaboradores e superiores.

REQUISITOS: Curso superior em Comunicação Social/ Jornalismo + experiência de dois anos na função.

INSCRIÇÕES: até 25 de julho, no site da Inaz do Pará

VALOR: R$ 100

PROVAS: objetivas + de títulos. A prova objetiva será realizada no dia 11 de setembro

PARA ESTUDAR
1) LÍNGUA PORTUGUESA (05 questões, cada uma valendo 3,0)
Compreensão e interpretação de textos. Gêneros e tipos de texto. Articulação textual: operadores sequenciais, expressões referenciais. Coesão e coerência textual. Identificação, definição, classificação, flexão e emprego das classes de palavras; formação de palavras. Verbos: flexão, conjugação, vozes, correlação entre tempos e modos verbais. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Crase. Colocação pronominal. Estrutura da oração e do período: aspectos sintáticos e semânticos. Acentuação gráfica. Ortografia. Pontuação. Variação linguística.

2) MATEMÁTICA (05 questões, cada uma valendo 2,0)
Operações com números reais. Mínimo múltiplo comum e máximo divisor comum. Potências e raízes. Razão e proporção. Porcentagem. Regra de três simples e composta. Média aritmética simples e ponderada. Juro simples. Equação do 1.º e 2.ºgraus. Sistema de equações do 1.º grau. Relação entre grandezas: tabelas e gráficos. Sistemas de medidas usuais. Geometria: forma, perímetro, área, volume, ângulo, teorema de Pitágoras. Resolução de situações-problema.

3) ATUALIDADES (05 questões, cada uma valendo 3,0)
Domínio de tópicos atuais e relevantes de diversas áreas, tais como: Fatos políticos, econômicos, sociais e culturais, nacionais e internacionais e suas vinculações históricas.

4) NOÇÕES DE INFORMÁTICA (05 questões, cada uma valendo 2,0)
MS-Windows 7: conceito de pastas, diretórios, arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e pastas, uso dos menus, programas e aplicativos, interação com o conjunto de aplicativos MSOffice 2010. MSWord 2010: estrutura básica dos documentos, edição e formatação de textos, cabeçalhos, parágrafos, fontes, colunas, marcadores simbólicos e numéricos, tabelas, impressão, controle de quebras e numeração de páginas, legendas, índices, inserção de objetos, campos predefinidos, caixas de texto. MS-Excel 2010: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções e macros, impressão, inserção de objetos, campos predefinidos, controle de quebras e numeração de páginas, obtenção de dados externos, classificação de dados. MS-PowerPoint 2010: estrutura básica das apresentações, conceitos de slides, anotações, régua, guias, cabeçalhos e rodapés, noções de edição e formatação de apresentações, inserção de objetos, numeração de páginas, botões de ação, animação e transição entre slides. Correio Eletrônico: uso de correio eletrônico, preparo e envio de mensagens, anexação de arquivos. Internet: Navegação Internet, conceitos de URL, links, sites, busca e impressão de páginas.

5) CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS (10 questões, cada uma valendo 5,0)
Análise dos sistemas áudio – visuais, reportagem televisiva, foto – jornalismo, crítica de cinema, os processos comunicativos social e cultural; Condições de produção, circulação e consumo de mensagens; Características e exigências de linguagem em sua modalidade escrita, tipos estilos e gêneros de textos; Estrutura e funcionamento do texto dissertativo e argumentativo, conceito de gênero, prática de análise de diferentes tipos de discursos, conceituação de cidadania e seus significados; Edição em jornal e revista, estética e cultura de massa, introdução ás questões teóricas e práticas da análise do discurso, o discurso jornalístico e seu estatuto, fotografia como documento social, gênero, estilo e escrita jornalística; Introdução à filosofia e ao jornalismo; Técnicas literárias em jornalismo; Jornalismo comparada, Legislação e ética em jornalismo; Planejamento gráfico de jornais e revistas, projetos experimentais, preparação e revisão de originais; Provas e vídeo – texto, o conceito de jornalismo no rádio, o rádio – jornalismo no contexto das programações; Sistemas de comunicação no Brasil; Teoria política e geral dos sistemas; Teoria da comunicação e do texto em jornalismo; Teoria do jornalismo; Telecinejornalismo; Técnicas de reportagem; Entrevista e pesquisa jornalística. Ética e legislação aplicada ao exercício da profissão.

LEIA O EDITAL COMPLETO

Pesquisa em parceria com o Comuniqueiro

pesquisa
Até o dia 15 de agosto, o Jornalistas Concurseiros e o Comuniqueiro estão realizando a primeira pesquisa nacional sobre o perfil dos estudantes de Comunicação Social e Radiodifusão para concursos públicos. O objetivo é traçar um perfil dos concurseiros da área e até ajudar vocês no caminho de estudos a seguir. Após a conclusão da pesquisa, todos os dados obtidos serão divulgados com os participantes.

Quem responder o questionário terá direito ao dobro do tempo dos planos oferecidos pelo Comuniqueiro. Por exemplo, se você compra o plano semestral, tem direito a acessar a plataforma por um ano! Quem já for assinante também será beneficiado.

Contamos com a participação de vocês!

LINK DA PESQUISA

 

Concurso da Funpresp-Jud

Funpresp-Jud

A Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Judiciário (Funpresp-Jud) abriu inscrições para o concurso que tem uma vaga para várias as áreas de Comunicação e Marketing. A oportunidade é para Brasília.

Confira os detalhes!

CARGO: Analista – Área: Administrativa – Especialidade: Comunicação e Marketing

VAGAS: uma

SALÁRIO: R$ 5.818,00 (o edital só fala no vencimento e não diz se tem mais benefícios)

CARGA HORÁRIA: 40 horas semanais

REQUISITOS: diploma de nível superior em Comunicação e Marketing, Jornalismo, Publicidade e Propaganda ou Comunicação Social

INSCRIÇÕES: no site do Cespe, até 31 de julho

VALOR: R$110,00

PROVAS: Objetivas (Conhecimentos Básicos + Conhecimentos Específicos) + Títulos. As provas objetivas devem ser realizadas no dia 11 de setembro.

COMECE A ESTUDAR:
1) LÍNGUA PORTUGUESA: 1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 3 Domínio da ortografia oficial. 4 Domínio dos mecanismos de coesão textual. 4.1 Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual. 4.2 Emprego de tempos e modos verbais. 5 Domínio da estrutura morfossintática do período. 5.1 Emprego das classes de palavras. 5.2 Relações de coordenação entre orações e entre termos da oração. 5.3 Relações de subordinação entre orações e entre termos da oração. 5.4 Emprego dos sinais de pontuação. 5.5 Concordância verbal e nominal. 5.6 Regência verbal e nominal. 5.7 Emprego do sinal indicativo de crase. 5.8 Colocação dos pronomes átonos. 6 Reescrita de frases e parágrafos do texto. 6.1 Significação das palavras. 6.2 Substituição de palavras ou de trechos de texto. 6.3 Reorganização da estrutura de orações e de períodos do texto. 6.4 Reescrita de textos de diferentes gêneros e níveis de formalidade.

2) ÉTICA E CONDUTA PÚBLICA: 1 Ética e moral. 2 Ética: princípios e valores. 3 Ética e democracia: exercício da cidadania. 4 Ética e função pública. 5 Código de Ética da Funpresp-Jud. 6 Lei nº 8.429/1992. 6.1 Disposições gerais. 6.2 Atos de improbidade administrativa.

3) RACIOCÍNIO ANALÍTICO: 1 Raciocínio analítico e a argumentação. 1.1 O uso do senso crítico na argumentação. 1.2 Tipos de Argumentos: argumentos falaciosos e apelativos. 1.3 Comunicação eficiente de argumentos.

4) LICITAÇÕES, CONTRATOS E CONVÊNIOS: 1 Modalidades de licitação, dispensa e inexigibilidade. 1.1 Lei nº 8.666/1993. 2 Administração de contratos. 2.1 Características do contrato administrativo. 2.2 Formalização e fiscalização do contrato. 2.3 Aspectos orçamentários e financeiros da execução do contrato. 2.4 Sanção administrativa. 2.5 Equilíbrio econômico-financeiro. 2.6 Garantia contratual. 2.7 Alteração do objeto — acréscimos e supressões. 2.8 Prorrogação do prazo de vigência e de execução. 2.9 Contratos de terceirização — cautelas em relação à responsabilidade trabalhista.

5) NOÇÕES DE LEGISLAÇÃO DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: 1 Introdução ao Direito Previdenciário. 1.1 Regime Geral de Previdência Social. 1.2 Regimes próprios de previdência social. 1.3 Regime de previdência complementar. 2 Previdência complementar no Brasil. 2.1 Regramento constitucional (artigos 40 e 202). 2.2 Planos de benefícios previdenciários: regulamentos. 2.3 Plano de Benefícios da Funpresp-Jud – JusMPPrev. 2.4 Lei nº 11.053/2004 (Regime de tributação) e suas alterações. 3 Organização do sistema de previdência complementar. 3.1 Órgãos reguladores (Conselho Nacional de Previdência Complementar CNPC), fiscalizador (Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC) e recursal (Câmara de Recursos da Previdência Complementar – CRPC). 3.2 A ação do Estado. 3.3 As entidades fechadas de previdência complementar: classificação, composição, atribuições. 4 Lei Complementar nº 109/2001 (Regime de Previdência Complementar). 5 Lei Complementar nº 108/2001 (relação entre entes públicos e suas respectivas entidades fechadas de previdência complementar). 6 Lei nº 12.618/2012 (autoriza a criação da Funpresp-Jud). 7 Resolução STF nº 496/2012 (cria a Funpresp-Jud). 8 Estatuto Social da Funpresp-Jud. 9 Regulamento do Plano de Benefícios – JusMP-Prev. 10 Decreto nº 4.942/2003 (processo administrativo para apuração de responsabilidade por infração a legislação no âmbito do regime da previdência complementar, operado pelas entidades fechadas de previdência complementar). 11 Resoluções do Conselho Nacional de Previdência Complementar (MPS/CGPC nº 6/2003 e suas alterações, nº 13/2004; MPS/CGPC nº 8/2004, nº 16/2005, e suas alterações). 12 Lei nº 12.154/2009 (criou a PREVIC). 13 Decreto nº 7.123/2010 (dispõe sobre o CNPC e CRPC). 14.2.1.2

6) CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS: 1 Fundamentos da comunicação. 2 Teorias da comunicação. 3 Sociologia da comunicação. 4 Comunicação pública: conceito de comunicação pública, conceito de opinião pública, instrumentos de comunicação pública. 5 Comunicação empresarial. 5.1 Identidade, imagem e reputação corporativas. 5.2 Gestão de marcas. 5.3 Comunicação organizacional. 5.4 Comunicação integrada. 5.5 Responsabilidade social corporativa. 5.6 Comunicação de Crise. 6 Interpretação e análise crítica de textos. 6.1 Reconhecimento dos elementos estruturais do texto. 6.2 Reconhecimento dos aspectos intrínsecos (conteúdo e essência) e extrínsecos (forma e estilo) do texto. 6.3 Texto e contexto sociopolítico e cultural. 7 Retórica e teoria da argumentação. 7.1 Fundamentos de retórica. 7.2 Teoria da argumentação: formas de raciocínio, raciocínio e argumento, dedução e indução, raciocínio categórico-dedutivo. 7.3 Vícios de raciocínio. 8 Temas emergentes da comunicação. 8.1 Novas tecnologias de comunicação. 8.2 Mídias web e digitais. 8.3 Mídias sociais (redes sociais, blogs, podcasts, wikis etc.). 8.4 Comunicação online. 9 Técnicas de relações publicas. 10 Assessoria de imprensa. 11 Release, presskit e organização de entrevistas coletivas. 12 Notas oficiais. 13 Clipping. 14 Cerimonial e protocolo. 15 Organização de eventos. 16 Marketing. 16.1 Conceitos. 16.2 Composto mercadológico. 16.3 Endomarketing. 16.4 Análise, pesquisa de marketing e mercado. 16.5 Pesquisas de opinião e de mercado: pesquisas qualitativas e quantitativas, amostragem, questionários, grupos de discussão, grupos focais. 16.6 Segmentação e posicionamento de mercado. 16.7 Marketing institucional.

LEIA O EDITAL COMPLETO

Concurso da EBSERH no Pará

ebserh

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) vai realizar um concurso público que oferece uma vaga para Jornalista e outra para Relações Públicas no Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará.

A carga horária de Jornalista é 25 horas, enquanto de RP é 40 horas semanais, no entanto o salário é diferenciado. Confiram os detalhes:

CARGOS: Jornalista e Analista Administrativo – Relações Públicas

VAGAS: uma para cada cargo

SALÁRIO: R$ 3.381,12 (Jornalista) e R$ 5.409,79 (RP)

CARGA HORÁRIA: 25h (Jornalista) e 40h (RP)

INSCRIÇÕES: até o dia 01 de agosto, no site do Instituto AOCP

VALOR: R$ 80,00

PROVAS: Objetivas (Conhecimentos Básicos e Específicos) + Avaliação de Títulos e Experiência Profissional. A prova objetiva está prevista para o dia 28 de agosto, na cidade de Belém/PA

PARA ESTUDAR
1) Língua Portuguesa (10 questões, cada uma valendo 1,0)
1. Interpretação de texto: informações literais e inferências possíveis; ponto de vista do autor; significação contextual de palavras e expressões; relações entre ideias e recursos de coesão; figuras de estilo. 2. Conhecimentos linguísticos: ortografia: emprego das letras, divisão silábica, acentuação gráfica, encontros vocálicos e consonantais, dígrafos; classes de palavras: substantivos, adjetivos, artigos, numerais, pronomes, verbos, advérbios, preposições, conjunções, interjeições: conceituações, classificações, flexões, emprego, locuções. Sintaxe: estrutura da oração, estrutura do período, concordância (verbal e nominal); regência (verbal e nominal); crase, colocação de pronomes; pontuação.

2) Raciocínio Lógico e Matemático (5 questões, cada uma valendo 1,0)
1 Resolução de problemas envolvendo frações, conjuntos, porcentagens, sequências (com números, com figuras, de palavras). 2 Raciocínio lógico-matemático: proposições, conectivos, equivalência e implicação lógica, argumentos válidos.

3) Legislação Aplicada à EBSERH (5 questões, cada uma valendo 1,0)
1 Lei Federal nº 12.550, de 15 de dezembro de 2011. 2 Decreto nº 7.661, de 28 de dezembro de 2011. 3 Regimento Interno da EBSERH – 3ª revisão.

4) Legislação Aplicada ao SUS (5 questões, cada uma valendo 2,0)
1 Evolução histórica da organização do sistema de saúde no Brasil e a construção do Sistema Único de Saúde (SUS) – princípios, diretrizes e arcabouço legal. 2 Controle social no SUS. 3 Resolução 453/2012 do Conselho Nacional da Saúde. 4 Constituição Federal, artigos de 194 a 200. 5 Lei Orgânica da Saúde ‐ Lei no 8.080/1990, Lei no 8.142/1990 e Decreto Presidencial no 7.508, de 28 de junho de 2011. 6 Determinantes sociais da saúde. 7 Sistemas de informação em saúde.

5) Conhecimentos Específicos (25 questões, cada uma valendo 2,0)
a) JORNALISTA
1. Comunicação e sociedade. 1.1. O que é comunicação. 1.2. O processo da comunicação. 1.3. Comunicação e sociedade. 1.4. Público, massa e audiência. 1.5. Cultura e representações sociais. 1.6. Relações sociais e comunicação. 1.7. Processos da comunicação e a construção social da realidade. 1.8. A comunicação no pensamento social. 2. Ética na comunicação. 2.1. Moral e ética na comunicação social. 2.2. Códigos de ética nas áreas de imprensa, radiodifusão (rádio e TV), relações públicas e novos meios. 2.3. Meios de Assegurar a Responsabilidade Social (MARS): conselhos de comunicação, comissões de ética e formas de controle social da mídia. 3. Estética na comunicação. 3.1. Estética e reprodutibilidade técnica. 3.2. Comunicação e arte. 3.4. Comunicação, percepção e estética. 3.5. Mídia, criação e padronização estética. 4. Comunicação e planejamento gráficos. 4.1. Os processos de produção, circulação e consumo da indústria gráfica. 4.2. Análise do produto gráfico. 4.3. Os principais softwares gráficos. 4.4. Elementos estéticos da comunicação gráfica. 4.5. Programas de diagramação e infográfica. 4.6. Tipologia e medidas gráficas. 4.7. Diagramação. 4.8. Técnicas de composição e impressão. 5. Introdução ao jornalismo. 5.1. O conceito de notícia, a objetividade e subjetividade. 5.2. A caracterização, a captação e a redação de notícias. 5.3. A linguagem jornalística e a estrutura da informação. 5.4. A relação com as fontes e o público da informação. 5.5. O condicionamento econômico e político. 5.6. A produção da notícia, os fatores que interferem na produção, a mediação pessoal, organizacional e profissional. 5.6. A estrutura da notícia nos diversos meios impressos e audiovisuais. 5.7. A inserção no espaço tempo e a rotina de produção. 5.8. Técnicas de ‐ produção de texto para jornalismo. 6. Jornalismo corporativo. 6.1. Diferenças básicas entre o jornalismo de um veículo tradicional de comunicação e as publicações institucionais de organizações públicas e privadas. 6.2. Os produtos da atividade jornalística. 6.3. Os meios de comunicação voltados para os públicos interno e externo. 6.4. O jornalismo digital. 7. Teoria da imagem. 7.1. Conceitos básicos de imagem. 7.2. O processo de percepção. 7.3. Imagem, representação e realidade. 7.4. A função social da imagem. 7.5. A imagem no cinema, na televisão, na propaganda, na imprensa e na fotografia. 8. Fotografia. 8.1. O realismo e a fotografia. 8.2. Princípios da câmara escura. 8.3. Aspectos da linguagem. 8.4. Elementos técnicos: formato, relação entre abertura e velocidade, sensibilidade e gama de cinzas de um negativo. 8.5. Elementos plásticos: enquadramento, luz, composição e efeitos da 3ª dimensão. 1.6. Fotogramas. 8.7. Retratos. 8.8.Jornalismo fotográfico. 9. Comunicação organizacional. 9.1. Produção e produto multimídia. 9.2. Terminologia, fundamentos e requisitos da interação homem computador: usabilidade, colaboração, ‐ comunicação, acessibilidade de interfaces e localização. 9.3. Design de Informação. Arquitetura de informação. Sistemas de organização, navegação e busca. Interface. 9.4. Novas mídias audiovisuais. Confronto, interação, integração e convergência entre as novas mídias e os meios audiovisuais tradicionais. 9.5. Hipertextualidade, multimídia e interatividade. 9.6. Tratamento e processamento da imagem e do áudio em suportes digitalizados de edição, produção e distribuição de conteúdo.

b) ANALISTA ADMINISTRATIVO – RELAÇÕES PÚBLICAS
1.1. Conceitos básicos, natureza e funções estratégicas. 1.2. Públicos em Relações Públicas. 1.3. Planejamento, técnicas e instrumentos utilizados em Relações Públicas. 2. Organização de eventos e promoção institucional. 3. Cerimonial e protocolo. 4. Imagem organizacional e comunicação Integrada. 4.1. Identidade institucional. 4.2. Questões públicas e Relações Públicas. 4.3. Administração de crises. 4.4. Relações com a imprensa. 5. Ombudsman. 6. Comunicação dirigida. 7. Opinião pública. 7.1. Conceitos básicos e objetivos. 7.2. Comunicação, democracia e desenvolvimento. 7.3. Tipos e técnicas de pesquisas de opinião. 7.4. Instrumentos de controle e avaliação de resultados. 7.5. Amostra, questionários e tipos de entrevistas. 8. Comunicação e sociedade. 8.1. O que é comunicação. 8.2. O processo da comunicação. 8.3. Comunicação e sociedade. 8.4. Público, massa e audiência. 8.5. Cultura e representações sociais. 8.6. Relações sociais e comunicação. 8.7. Processos da comunicação e a construção social da realidade. 8.8. A comunicação no pensamento social. 9. Ética na comunicação. 9.1. Moral e ética na comunicação social. 9.2. Códigos de ética nas áreas de imprensa, radiodifusão (rádio e TV), relações públicas e novos meios. 9.23. Meios de Assegurar a Responsabilidade Social (MARS): conselhos de comunicação, comissões de ética e formas de controle social da mídia.

LEIA O EDITAL COMPLETO

Apostilas de concursos para jornalista do Iscom

AnuncioJornalistasConcurseirosHá um bom tempo venho falando aqui no blog dos cursos do Instituto Superior de Comunicação (Iscom) que tanto contribuem com o preparo para concursos públicos, como são uma excelente formação e reciclagem dos profissionais da área.

Agora o Iscom está lançando uma novidade voltada especificamente para os jornalistas concurseiros: uma série de oito apostilas com conteúdo focado nas provas de Comunicação!

Cada apostila trata de um tema específico: comunicação pública; assessoria de imprensa; relações com a mídia; jornalismo e redação jornalística; publicações jornalísticas e editoração; radiojornalismo e telejornalismo; mídias digitais e redes sociais; teorias da comunicação e do jornalismo e história da mídia.

O texto é bem completo e contemporâneo com a realidade dos profissionais da área e traz citações de obras dos principais autores de Comunicação. “Foram dois anos de muita pesquisa para produzir as apostilas e consultadas cerca de 150 obras. Se alguém fosse comprar esses livros, investiria mais de 10 mil reais”, afirmou o coordenador do projeto, Aldo Schmitz.

Além do conteúdo, as apostilas trazem ainda simulados com 320 questões de concursos realizados entre 2008 a 2016, sendo que 80 destas questões são comentadas. Ao final de cada apostila, há também um extenso glossário com os principais termos de cada assunto.

Para adquirir as apostilas, basta acessar o site do ISCOM. Aproveite que o preço está com 20% de desconto!

OS AUTORES
Aldo Schmitz, Ana Marta Flores, Carla Algeri, Vaniucha de Moraes e Vivian Rodrigues de Oliveira são jornalistas com mestrado ou doutorado em jornalismo e a maioria tem pós-graduação em comunicação pública e empresarial.

Todos os autores são pesquisadores e profissionais com atuação na área do tema das respectivas apostilas. Alguns foram aprovados em concursos públicos concorridos e outros atuam como autores e examinadores de provas de concursos para jornalistas.

IFAL: vagas para jornalistas!

IFAL

Estão abertas até o dia 12 de junho as inscrições para o concurso Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL), que oferece quatro vagas para o cargo de Jornalista. As oportunidades estão distribuídas entre os seguintes campi: Arapiraca, Maragogi, Palmeira dos Índios e Piranhas.

Vamos aos detalhes?

CARGO: Jornalista

VAGAS: quatro

SALÁRIO: R$ 3.666,54 + R$ 458,00 (auxílio-alimentação)

ATRIBUIÇÕES DO CARGO: Apurar, redigir, registrar, por meio de imagens e sons; interpretar e organizar informações e notícias a serem difundidas, expondo, analisando e comentando os acontecimentos; fazer seleção, revisão e preparo definitivo das matérias jornalísticas a serem divulgadas em jornais, revistas, televisão, rádio, internet, assessorias de imprensa e qualquer outro meio de comunicação com o público; assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão

REQUISITOS: Ensino superior em Jornalismo ou Comunicação Social/ Jornalismo + registro no Ministério do Trabalho e Emprego

CARGA HORÁRIA: 25 horas semanais (amos esses órgãos que respeitam a carga horária do jornalista!)

INSCRIÇÕES: até o dia 12 de junho, no site do IFAL

VALOR: R$ 100,00

PROVAS: objetivas, que serão realizadas no 23 de outubro, nas cidades de Maceió e Arapiraca.

PARA ESTUDAR:

1) Português (15 questões, cada uma valendo 1,5):
1. Análise e interpretação de textos verbais e não verbais: compreensão geral do texto; ponto de vista ou ideia central defendida pelo autor; argumentação; elementos de coesão e coerência textuais; intertextualidade; inferências; estrutura e organização do texto e dos parágrafos. 2. Tipologia e gênero textuais. 3. Figuras de linguagem. 4. Emprego dos pronomes demonstrativos. 5. Relações semânticas estabelecidas entre orações, períodos ou parágrafos (oposição, conclusão, concessão e causalidade). 6. Semântica: sinonímia e antonímia; homonímia e paronímia; hiponímia e hiperonímia; conotação e denotação; ambiguidade; polissemia. 7. Sintaxe da oração e do período. 8. Morfossintaxe: funções do que e do se. 9. Emprego do acento indicativo da crase. 10. Concordâncias verbal e nominal. 11. Regências verbal e nominal. 12. Colocação pronominal. 13. Emprego de tempos e modos verbais. 14. Pontuação. 15. Ortografia oficial.

2) Raciocínio Lógico (05 questões, cada uma valendo 1,5):
1. Lógica proposicional. 2. Lógica de primeira ordem. 3. Argumentação lógica; Silogismos; Argumentos. 4. Regras de quantificação; Regras de inferência. 5. Raciocínio lógico envolvendo problemas aritméticos, geométricos e matriciais. 6. Raciocínio sequencial. 7. Raciocínio lógico quantitativo. 8. Análise combinatória; Princípios de contagens; Combinações com e sem repetição; Arranjos com e sem repetição; Permutações com e sem repetição. 9. Probabilidade. 10. Noções básicas de conjuntos. 11. Análise, interpretação e utilização de dados apresentados em gráficos e tabelas.

3) Fundamentos da Administração Pública (10 questões, cada uma valendo 1,5):
1. Administração pública e governo: conceito e objetivos. 2. Evolução dos modelos de administração pública. 3. Regime jurídico-administrativo: princípios constitucionais do direito administrativo brasileiro. 4. Serviços Públicos: conceito; características; classificação; titularidade; princípios; usuários; execução; novas formas de prestação dos serviços públicos. 5. Ética no serviço público: comportamento profissional; atitudes no serviço; organização do trabalho; prioridade em serviço. 6. Lei Federal nº 8.112/90. 7. Poderes administrativos: poder hierárquico; poder disciplinar; poder regulamentar; poder de polícia; uso e abuso do poder. 8. Lei Federal nº 8.429/92: dever de eficiência; dever de probidade; dever de prestar contas. 9. Controle da administração pública: conceito; fundamentos; objetivo; natureza jurídica; classificação; tipos. 10. Noções de Licitação (Lei Federal nº 8.666/93): normas gerais de licitação; conceito; finalidades; princípios; objeto e modalidades. 11. Contrato administrativo: noções gerais; elementos; características; formalização; cláusulas exorbitantes; alteração; execução e inexecução; revisão, rescisão, reajustamento e prorrogação; desfazimento; controle; modalidades; convênios e consórcios administrativos.

4) Informática (05 questões, cada uma valendo 1,0):
1. Conceitos relacionados a hardware, software, computadores e periféricos. 2. Conceitos relacionados ao ambiente Microsoft Windows (versões 7, 8 e 10), uso do ambiente gráfico, aplicativos, acessórios, execução de programas e suas funcionalidades: ícones, teclas de atalho, janelas, menus, arquivos, pastas e programas. 3. Conceitos relacionados ao ambiente Ubuntu Linux (versão LTS 16.04), uso do ambiente gráfico, aplicativos, acessórios, execução de programas e suas funcionalidades: ícones, teclas de atalho, janelas, menus, arquivos, pastas e programas. 4. Conceitos e conhecimentos na utilização das ferramentas, recursos dos pacotes de aplicativos LibreOffice (versão 5) e Microsoft Office (versão 2016): editores de texto, de planilhas de cálculo/eletrônicas, de apresentações eletrônicas e gerenciador de e-mails. 5. Conceitos, arquitetura e utilização de intranet e internet: navegadores (Internet Explorer 11 e Mozilla Firefox 46), sites de busca e pesquisa, grupos de discussão, redes sociais, segurança em rede e na internet (antivírus, firewall e anti spyware), produção, manipulação e organização de e-mails. 6. Conceitos básicos de tarefas e procedimentos de informática: armazenamento de dados e realização de cópia de segurança (backup), organização e gerenciamento de arquivos, pastas e programas, compartilhamentos, impressão e área de transferência.

5) Conhecimentos Específicos (25 questões, cada uma valendo 2,0):
1. Teorias e conceitos da comunicação e do jornalismo. 2. Estrutura da informação jornalística: tipologia e conceituação. 3. Ética e responsabilidade social no jornalismo. 4. Divulgação científica nos meios de comunicação. 5. Reportagem: pauta, redação e edição jornalística. 6. Conceitos e tipologia das fontes jornalísticas. 7. Assessoria de imprensa: conceitos e teoria. 8. Fatores de interferência na produção da notícia. 9. Ética no fotojornalismo: a construção da imagem.

LEIA O EDITAL COMPLETO

Meu depoimento: Mariana Mazza

13153392_994708923958712_1863016666_n

Sim, cá estou eu no meu próprio blog, dando o meu depoimento! Quando eu passei no concurso da Aeronáutica, acabei até fazendo um post com dicas para quem desejava fazer a mesma seleção, mas não cheguei a escrever um depoimento. Agora, com a aprovação no concurso da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, e a pedidos de muitos de vocês, chegou a hora de contar um pouco da minha história. E senta que lá vem história!

“Dez anos. Esse é o tempo que me formei em Comunicação Social/ Radialismo e TV na Universidade Federal de Pernambuco. É esse também o tempo que passou desde que fiz o meu primeiro concurso! Por favor, só peço que não façam contas para não descobrirem a minha idade! Kkkkkkkk

Filha de um pai funcionário público e uma mãe que me ensinou que estudar era o caminho mais honesto para ser alguém na vida, decidi assim que me formei: vou estudar para concursos públicos! Na verdade, estudar para seleções em entidades públicas não era uma novidade para mim. Aos 9 anos fiz uma prova super concorrida para estudar no Colégio de Aplicação de Pernambuco. Eu e meu irmão passamos, lembro da alegria dos meus pais nesse dia! Aos 16, terminei o colégio e fiz o vestibular para a UFPE. No primeiro ano não passei, mas no ano seguinte consegui uma segunda colocação! Nunca fui ‘a aluna exemplar’, mas sempre gostei de ler e estudar, talvez isso tenha me ajudado nessa longa e persistente estrada de concurseira.

Assim que me formei, tinha conseguido um emprego de produtora em uma rádio (prestadora de serviço, sem carteira assinada), onde eu acordava de segunda a sábado (incluindo feriados) sempre às 04h30 da matina para ir trabalhar. Minha mãe me levava de carro até a parada de ônibus porque eu saia quando ainda era noite, e eu pegava dois ônibus até chegar ao trabalho!

E foi com essa rotina cansativa que eu decidi: não é a vida que eu quero para mim! Na época meu irmão tinha feito um curso desses básicos para concursos, eu peguei as apostilas dele e comecei a estudar no caminho até o trabalho, cada dia uma matéria, sem nem ter ideia de que prova eu faria, sem nenhum concurso em vista. Eu estava querendo aprender sozinha até Noções de Contabilidade! Foi uma doideira, mas eu mesmo sem entender direito ia tentando aprender aqueles conteúdos que alguma hora iriam me servir, fazia resumos e tudo, mesmo sem saber direito o que estava escrevendo! kkkkkk!

Foi em uma dessas viagens de ônibus que vi um cartaz sobre o concurso do BNDES e descobri que havia vagas para a área de Comunicação Social nos órgãos públicos. Só que eu não fiz essa prova, não lembro se já tinham encerrado as inscrições… Mas me animei em saber que era possível fazer concurso e trabalhar na área.

Nessa época, apareceu o concurso da FUNDAJ, com uma vaga que podia ser concorrida por várias áreas, inclusive Comunicação. Era para trabalhar com produção de vídeos, algo assim. Me inscrevi e comecei a estudar, sem saber direito por onde começar. Hoje a gente reclama, mas imagina como era nessa época sem cursos presenciais e muito menos online, sem noções de referências bibliográficas, com poucas provas no PCI Concursos (que nem era bem conhecido), sem nem sequer apostilas voltadas para a área, sem grupos de Facebook… Era tudo mais difícil! Mas catei umas informações nuns sites aqui e acolá, peguei alguns livros e enfrentei sem nem saber o que me esperava! Depois da prova (que foi muito técnica na parte de gravação e edição de vídeo), fiquei em 18ª colocada (de uns 300 inscritos). Daniel, um amigo da faculdade passou em primeiro lugar (ele trabalha lá até hoje) e virou uma referência para mim! Se ele conseguiu, eu também conseguiria! Não ia desistir ali!

Logo em seguida veio o concurso para o Ministério Público, com formação de cadastro de reserva para Comunicação Social. Mais uma vez reuni o material que tinha pela frente, inclusive o livro Obras Jornalísticas, que nessa época era a única salvação. Veio o resultado: fiquei em 5º lugar! Não acreditei! Só chamaram o primeiro aprovado (depois de um ano), mas eu vi ali que eu deveria investir mesmo nos concursos da área, pois cheguei tão perto, então deveria ser possível mesmo!

Porém, depois dessas duas seleções, as que foram aparecendo pela frente pediam a formação em Jornalismo. Perdi também uma oportunidade de trabalho só por causa da minha formação… Acabei tentando fazer alguns concursos em qualquer área como o TJPE, Banco do Brasil e Chesf. Logo vi que não tinha nada a ver comigo, era difícil aprender tantas matérias que nunca tinha visto e também queria continuar trabalhando com comunicação! Decidi então fazer uma nova faculdade, dessa vez particular, pagando na mensalidade metade do meu salário. Trabalhava de manhã na rádio e estudava à noite, dando uns cochilos à tarde quando possível.

Alguns meses depois tive a oportunidade de mudar de emprego, fui trabalhar na assessoria de comunicação de uma organização da sociedade civil chamada Articulação no Semiárido (ASA). Foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida! Tinha horário de trabalho em expediente normal, ganhava mais, tinha carteira assinada… E amava o trabalho, aprendi muito! Na ASA fui muito feliz e onde fiz amigos de verdade que tenho até hoje (Nanda, Gleice, Vivi e Verônica)! Mas o sonho de ser servidora pública ainda continuava.

Trabalhava oito horas por dia, estudava à noite e continuava me preparando para muitos outros concursos. Nunca tive coragem de contar, mas tenho medo que sejam mais de 30! Devem ser 30, no mínimo! Muitos deles com bom desempenho: 11º, 7º, 5º, 2º! Foram muitas bolas na trave, mas eu não desistia! Dava uma freada em alguns momentos, deprimia em outros, mas depois respirava fundo e continuava na luta.

Foi nessa época que surgiu a ideia do blog. Lembro de um dia estar irritada porque não tinha muitos materiais para concurso, o número de inscritos crescia, mas eu nunca encontrava esses outros candidatos nos fóruns da vida… Resolvi então criar o Jornalistas Concurseiros. Mandei um e-mail para o pessoal da minha turma de Jornalismo e foi a única divulgação que fiz. À medida que os concursos foram aparecendo, o blog ia cada vez mais ganhando seguidores. Nunca pensei que ele pudesse tomar essa proporção que tem hoje!

Em 2011, me inscrevi no concurso da Aeronáutica. Era uma seleção temporária (podia ficar apenas 8 anos) e não tinha vaga para Recife, mas a possibilidade de morar no Rio de Janeiro (duas das seis vagas oferecidas) me pareceu interessante. Sabia que era um dos melhores locais onde eu poderia estudar mais (nessa época já sabia da existência do Curso Radix) e onde tinha ótimos concursos para a nossa área. Resolvi arriscar! Tinha prova objetiva, redação, exame de saúde e teste físico. Além de estudar, comecei a me preparar para essas outras fases com acompanhamento de nutricionista, academia e, já no final, uma personal trainer.

Quando veio o resultado da prova objetiva, não acreditei: eu estava em primeiro lugar! Continuei me empenhando mais fortemente, sobretudo para o teste físico, pois a corrida era ainda uma dificuldade. No dia, consegui correr igual ao Forrest Gump, acho que pela adrenalina, mas do meio para o fim tive uma ‘dor desviada’ que quase não me deixou terminar a prova. Apesar da dificuldade, consegui vencer mais essa batalha! Sim, eu estava aprovada no concurso da Aeronáutica e ia deixar Recife para fazer um estágio de três meses em Belo Horizonte e depois ia morar no Rio de Janeiro!

Deu aquele medinho, medo do novo, do desconhecido, mas não dava mais para voltar atrás. Minha mãe disse: ‘não inventou de fazer esse concurso, agora você vai até o fim!’. E eu fui, mesmo com tristeza por deixar os familiares, amigos e o trabalho que eu tanto amava! Os três meses de treinamento foram muito intensos! Aprendi muitas coisas novas e principalmente, amadureci muito! Fiz também muitos amigos, vários deles estão juntos de mim até hoje, tornando minha vida no Rio um pouco mais fácil (Best, FeRo, Paty, Gava, Benê e Joy)!

Cheguei no trabalho novo e descobri que lá já havia uma equipe de Comunicação e que minha vaga não deveria ter sido para aquela unidade. Fiquei uns 15 dias sem saber direito onde ia trabalhar. Somado a isso, a dificuldade de achar um bom apartamento o com preço dentro do meu orçamento. Deu uma vontade louca de desistir de tudo, de voltar para Recife, para meu antigo emprego e para a minha família. Mas logo consegui achar um lar e graças a vários anjos que apareceram na minha vida (Cel Bertolino, Cel Lima, Dona Lúcia, Narcizo, Miotto e Fátima), acabei indo trabalhar no Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), uma unidade subordinada a que eu ia trabalhar anteriormente. Lá iniciei uma seção de comunicação praticamente do zero. Foi um desafio, mas as pessoas me ajudaram muito. O ambiente de trabalho era excelente e eu era muito valorizada como profissional!

E foi nesse lugar onde mais uma vez fui muito feliz e realizada na minha profissão. Foram quase quatro anos de muito aprendizado, mais amadurecimento e muitos novos amigos. Mas como era uma seleção temporária, o tempo corria contra mim. Depois de mais ou menos uns três meses que comecei a trabalhar, abriu o concurso do BNDES e resolvi me matricular no Curso Radix e voltar aos estudos. Lá tive aula com professores maravilhosos, como a Alessandra Porto (que eu amo de paixão), além de conhecer amigas lindas que estão na minha vida até hoje (Marina, Karlinha, Rosa, Luisa, Deborah, Adri, Ju, Gabi, Fabi, Vivi, Simone e Dani, vocês foram o melhor presente que o Radix me deu!)

Nesse meio tempo fui chamada para o concurso da Compesa, que tinha feito há quatro anos e passado em segundo lugar (só tinha uma vaga imediata, mas resolveram chamar o segundo colocado pouco antes de terminar a validade do concurso). Estava de no último dia férias em Recife e fechando a mala para ir ao aeroporto quando recebi um telefonema me convocando para ir levar meus documentos no dia seguinte. Tive pouquíssimo tempo para decidir a vida, segundos na verdade… Foi bem difícil, mas disse não a essa vaga, tranquei a mala e voltei para o Rio.

Foram algumas provas em Recife e Rio de Janeiro, decidi que só faria concursos para essas duas localidades. Teve Alepe, Câmara de Vereadores de Recife, INSS, INCA… Alguns com resultados melhores, outros nem tanto! Para esse da Alepe (oportunidade para voltar a Pernambuco, porém com salários excelente e muitas vagas) me empenhei muito, estudei bastante Direito Constitucional, Administrativo, legislações… Comecei a gostar desses assuntos que eu sempre fugia (deixei de fazer muito concurso só porque tinha essas matérias no edital). No dia, porém, a prova foi tenebrosa! Foi um dos concursos que mais tive que consolar os leitores no dia seguinte, estava todo mundo desolado! Foi bem deprê para mim também! Fiquei um tempo sem conseguir voltar a pegar nos livros. E para completar, logo em seguida tive uns problemas de saúde que dificultaram muito os estudos por mais de um ano!

Depois de me recuperar um pouco a saúde, decidi que ia novamente focar no concurso do BNDES, já estava saindo anúncio que abriria uma seleção em breve. Fiquei estudando com calma, resumindo livros, resolvendo questões… Foi então que veio a informação oficial do órgão que não haveria o concurso que estava sendo especulado e que não havia previsão de uma nova seleção nem tão cedo. Meu mundo caiu! Fiquei novamente uma semana na deprê… Aí saiu o concurso da DPU. Resolvi me inscrever, mesmo sendo cadastro de reserva. O concurso foi suspenso! PQP!!! Mais uns dias de deprê! Cheguei a me questionar se era isso que eu queria mesmo da minha vida, uma vaga no serviço público! E se eu não conseguisse, qual seria o plano B?

Foi aí que surgiu o concurso da Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Olhei o edital e vi que tinha muito conteúdo de legislação, mas decidi agarrar aquela oportunidade com unhas e dentes! Me matriculei em uns cursos do Concurso Virtual, separei muito material e comecei a estudar. Assistia as videoaulas como quem vê série de Netflix (adorava o Fábio Ramos)! O fato de eu ter começado a estudar alguns assuntos, como Direito Constitucional, para a Alepe, acabaram facilitando o meu aprendizado (o que me faz crer que nada é por acaso, que todo meu esforço naquela época não foi em vão). Foquei nos estudos, comecei a me interessar pelo processo legislativo e assim ficou mais fácil entender o conteúdo. Nesse meio tempo fiz uma cirurgia que me deixou um mês de molho em casa. Aproveitei para estudar! Sério, levei material para o hospital, mas claro que o efeito da anestesia não me deixou ler nem uma linha! Mas o que vale é a intenção! Kkkkkkkkkk

Fiz também muita questão de prova e nessa parte o grupo do Facebook Jornalistas Concurseiros me ajudou muito. O grupo homônimo ao blog foi criado pelo Eduardo e a Nilzete, uns fofos que acabaram virando meus amigos. Lá o pessoal está sempre lançando questões para resolver coletivamente, além da disponibilização de materiais. É um lugar onde o amor prevalece e eu indico muito para quem está nessa luta a participar dele. Vai transformar a sua vida para melhor!

Veio o dia da prova e eu estava sentindo uma energia muito positiva, apesar da tensão! Minha amiga-irmã-filha Mellyna veio dormir aqui em casa para irmos juntas para o local de prova. Coloquei a música Tá Escrito, do Grupo Revelação, para a gente escutar e dar aquele ânimo. Isso foi muito importante para ir fazer a prova mais confiante. Outra coisa que comecei a fazer já nesse final da minha vida concurseira: o batom poder! Kkkkkkk! É isso mesmo, usei um batom desses para dar impacto (eu escolhi o vermelho, um ‘pá na cara da sociedade’ para mostrar confiança. Não sei se abala os concorrentes, mas me dava a sensação de poder!

A prova foi cansativa e cobrou muita coisinha decoreba! Mas também caiu muita coisa que tinha aprendido com as videaulas. Cheguei em casa destruída e comecei a conferir algumas questões, vi que tinha acertado muita coisa, embora errado muitas questões por bobagem! Entrei de férias do trabalho e fui viajar, resolvendo esquecer um pouco o concurso e descansar. No meio das minhas férias saiu o resultado da primeira fase: fiquei empatada com algumas pessoas e seguindo os critérios de desempate, eu estava em oitavo (duas vagas só). Por enquanto, não tinha muito a comemorar, só sabia que eu estava no páreo (apesar de achar que eu terminaria em 5º lugar ou algo assim, como já tinha acontecido em tantas outras seleções).

Voltando das férias, investi pesado na segunda fase que era a produção de um release. Comecei a assistir a várias sessões plenárias no Youtube, eram duas, três horas de vídeo! Mas achei que era fundamental para eu entender melhor como funcionava a votação das leis e me sentir mais à vontade para escrever os releases. Confesso que acabei gostando! Contratei um serviço de correção da Oficina de Redação que eu suuuper indico! A Christiane é muito atenciosa e a correção é bem detalhada. Ela corrigiu duas redações/ releases que escrevi e conseguiu identificar ainda muitas falhas que eu precisava melhorar nos textos.

O Curso Radix também abriu um curso específico para a produção de release com o professor Felipe Barreto. Pulei de alegrias quando soube que era ele, pois sabia da sua experiência profissional. Essas aulas foram fundamentais para eu conseguir melhorar mais ainda o meu texto. Descobri que nessa minha vida de radialista e jornalista escrevi muito texto, muita matéria, nota, material de divulgação, mas pouco release em si e isso fazia com que meu texto mais parecesse uma matéria. As broncas (sempre carinhosas, claro, kkkkkkk) do Felipe fizeram com que eu corrigisse essas falhas.

No dia da prova, eu estava muito tensa, apesar da confiança que os cursos tinham me passado! O release pedido era simples (uma convocação para uma audiência pública), mas achei o tempo curto e terminei em cima do laço, segurando a mão para não tremer quando passei a limpo. Pronto, dever cumprido! Dei mais aquela relaxada e resolvi não ficar pensando mais tanto até esperar sair o resultado da prova. No dia do resultado, acordo com uma mensagem no celular da amiga Duda avisando que tinha saído o Diário Oficial e olhando por alto (estava em ordem alfabética), eu estava dentro das vagas. Dei um pulo da cama e fui tentar ver. Olhei a lista umas 50 vezes, nota por nota, até ter a certeza: eu estava na segunda colocação! Não conseguia acreditar! A ficha realmente demorou a cair!

E hoje, mais de quatro meses depois, tomei posse e estou assumindo o cargo de Analista Legislativo da Câmara do Rio, na função de jornalista! É uma sensação indescritível e escrevendo esse depoimento passou um filme na minha cabeça! Às vezes vocês têm a ideia que pelo fato de eu ter um blog, eu seja um gênio, saiba tudo de todos os assuntos, ou mesmo que não tenha enfrentado dificuldades até conseguir essas três aprovações. Mas não, sou uma pessoa normal, e assim como eu consegui, vocês também conseguem! É preciso apenas persistência, acreditar em si, no seu potencial, e estudar! Não tem como, tem que estudar!

Agradeço a Deus por todas as bênçãos de sempre, a todos amigos, amigas, familiares, leitores e leitoras, todos que acreditaram em mim e que nunca deixaram a minha peteca cair: Mainha, Painho, Alexandre, Suzy, Eduardo, Suelen, Chel, Mell, Preto, Gabi Dala Vechia, Kaline, Meninas do Radix, amigas Poderosas, Edu Gomes, Nilzete, Michele Barros, Mari Zocratto, Patty Ribeiro e tantos outras pessoas, principalmente leitores do blog que vieram me falar tantas palavras de carinho quando saiu o meu resultado, até mesmo concorrentes que bateram na trave (estou torcendo pela chance de vocês entrarem também Carol e Mônica)!

Desculpem se não consegui falar o nome de tantas outras pessoas… Mas saibam que vocês estão no meu coração também! Prometo manter o Jornalista Concurseiros na medida do possível, está um pouco difícil dar conta do blog com essa mudança total de vida, mas farei de tudo para continuar atualizando as informações sempre que possível.

Termino esse depoimento (que ficou gigantesco) com a letra da música que fez parte dessa minha vitória! Acreditem, sua hora vai chegar!

TÁ ESCRITO – GRUPO REVELAÇÃO
“Quem cultiva a semente do amor
Segue em frente, não se apavora
Se na vida encontrar dissabor
Vai saber esperar sua hora (BIS)

Às vezes a felicidade demora a chegar
Aí é que a gente não pode deixar de sonhar
Guerreiro não foge da luta e não pode correr
Ninguém vai poder atrasar quem nasceu pra vencer

É dia de sol, mas o tempo pode fechar
A chuva só vem quando tem que molhar
Na vida é preciso aprender
Se colhe o bem tem que plantar
É Deus quem aponta a estrela que tem que brilhar

Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé
Manda essa tristeza embora
Basta acreditar que um novo dia vai raiar
Sua hora vai chegar”

Informações e dicas para jornalistas que buscam uma vaga no serviço público

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 99 outros seguidores